Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O JULGAMENTO DE BUCK!

...Uma espécie de arena com um trono bem alto obrigava Amaro à absurdas contorções tentando divisar uma "forma" maior que as outras: era uma figura de proporções gigantescas, e no lugar onde deveria estar a cabeça havia um circulo de fogo. Como as outras "formas",Amaro não conseguia visualizar o que poderia ser um rosto. Mesmo cobertos pela densa névoa, Amaro viu-se cercado por centenas de "formas" sentados em pedras igualmente lamacentas. Um grunido que ecoou ribombando por toda a caverna deixava claro, no entanto um aviso aterrador: " Pústula! Levante-se!" Amaro, bem que tentou, mas seu corpo estava como imantado à lama que na verdade era o próprio chão: "Vamos pústula: levante!" Duas "formas" aproximaram-se de Amaro e o colocaram de pé com brutalidade. "O que tem a dizer em sua defesa?!" Outra vez o grunido agora ensurdecedor! Amaro tentou articular uma palavra, mas a voz continuava aferrada à sua garganta...gaguejou algo incompreensivel, quando uma forte pancada em suas costas fez com que soltasse um grito,que soou como um lamento: " Sou inocenteeee!!! Gargalhadas explodiram interminavelmente. Amaro tentou tapar os ouvidos mas outra pancada jogou-o ao chão...

Nenhum comentário: