Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

No passarán!

Eu, Orlando Zapata, Cubano dissidente e descrente,oro por você Lula. Por sua insensibilidade, que nunca sabe de nada, dos pedidos de socorro dos que foram fuzilados. Oro por sua capacidade infinita de omitir-se, de virar o rosto para o lado. Oro por sua avidez, sua falsa ideologia. Uma palavra sua poderia salvar-me, interromper minha greve de fome, minha greve de liberdade, minha greve de amor. Sua cumplicidade com o arbítrio e a tortura em Cuba, já tristemente saudosa de Batista. Oro pelos intelectuais de "esquerda", pelo silêncio criminoso dos intelectuais de "esquerda." Ergo aos ceus minha prece, por uma América Latina livre dos ditadores, populistas, pais dos pobres. Oro pelas veias cortadas, por aproveitadores da ignorância dos povos, dos pueblos, dos Chicos. Que o Deus negro dos cubanos perdoe sua falsa greve de hambre alimentada por cumplices carcereiros. Mas ustedes No passarán E mesmo assim, oro por sua queda, que ela não seja leve, que ainda me sinto preso à amargura, a minha pouca santidade. Lula, a Santeria tudo viu, tudo vê, tudo sabe, nada ignora. E você e todos os que sugaram meu pão minha alma, minha pouca alegria, repito: No passarán!

8 comentários:

GABI disse...

Publicamos sua oportuna oração. Parabéns, pela brilhante inteligência!

Gabriela
http://movimentoordemvigilia.blogspot.com/

Pingo de Ouro disse...

Em tempo e às lágrimas, aproveito este espaço democrático, pertinente e absolutamente inteligente, para prestar nossas "orações" ao Lula e ao PT, lembrando os inúmeros falecidos, os desprotegidos, os que tiveram suas estimas jogadas à lama, os cansados aposentados da aviação brasileira, os variguianos, que pouco a pouco se consomem como velas e suas luzes ninguém mais vê, apagaram-se e derreteram-se nas ceras inaprovetáveis grudadas ao chão, das hipócritas pisadas petistas, em sua maioria, como segue abaixo:

Os deputados José Genuíno e Cândido Vacarezza já se declararam contra quaisquer projetos em prol dos aposentados.

A emenda de autoria do deputado Márcio França (PSB-SP), relativa ao substitutivo ao Projeto de Lei 5940/09, que reserva 5% dos recursos de combate à pobreza previstos no fundo social do pré-sal para recompor as perdas das aposentadorias superiores a um salário mínimo, causou desgosto na base governista. O PT e o PMDB apresentaram emenda alternativa para que os referidos 5% destinados aos aposentados fossem destinados à Previdência Social, sem especificar o uso do recurso. Apesar de derrotada, a emenda alternativa contou com 92 votos favoráveis. A COBAP divulga abaixo a lista dos inimigos dos aposentados brasileiros.
Edio Lopes (PMDB-RO), Luciano Castro (PR-RO)
Dalva Figueiredo (PT-AP), Fátima Pelaes (PMDB-AP)
Zé Geraldo (PT-PA), Beto Faro (PT-PA), Paulo Rocha (PT-PA), Asdrubal Bentes (PMDB-PA)
Anselmo de Jesus (PT-RO), Eduardo Valverde (PT-RO), Natan Donadon (PMDB-RO)
Nilson Mourão (PT-AC)
Domingos Dutra (PT-MA), Pedro Novais (PMDB-MA), Professor Sétimo (PMDB-MA), Ribamar Alves (PSB-MA), Washington Luiz (PT-MA)
Aníbal Gomes (PMDB-CE), Flávio Bezerra (PRB-CE) José Guimarães (PT-CE), Mauro Benevides (PMDB-CE), Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE), Zé Gerardo (PMDB-CE)
Marcelo Castro (PMDB-PI), Nazareno Fonteles (PT-PI), Paes Landim (PTB-PI)
Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN)
Luiz Couto (PT-PB)
Armando Monteiro (PTB-PE), Fernando Ferro (PT-PE), Pedro Eugênio (PT-PE)
Joaquim Beltrão (PMDB-AL)
Jackson Barreto (PMDB-SE)
Colbert Martins (PMDB-BA), Emiliano José (PT-BA), Félix Mendonça (DEM-BA), Geraldo Simões (PT-BA), Lídice da Mata (PSB-BA), Luiz Alberto (PT-BA), Marcelo Guimarães Filho (PMDB-BA), Paulo Magalhães (DEM-BA), Veloso (PMDB-BA), Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), Veloso (PMDB-BA)
Gilmar Machado (PT-MG), João Magalhães (PMDB-MG), Leonardo Quintão (PMDB-MG), Marcos Lima (PMDB-MG) Miguel Corrêa (PT-MG), Odair Cunha (PT-MG), Paulo Delgado (PT-MG), Saraiva Felipe (PMDB-MG), Virgílio Guimarães (PT-MG), Silas Brasileiro (PMDB-MG)
Camilo Cola (PMDB-ES), Lelo Coimbra (PMDB-ES)
Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Luiz Sérgio (PT-RJ), Nelson Bornier (PMDB-RJ), Solange Almeida (PMDB-RJ)
Antonio Palocci (PT-SP), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Cândido Vaccarezza (PT-SP), Carlos Zarattini (PT-SP), Devanir Ribeiro (PT-SP), Janete Rocha Pietá (PT-SP), Jilmar Tatto (PT-SP), João Paulo Cunha (PT-SP), José Eduardo Cardozo (PT-SP), José Genoíno (PT-SP), Paulo Teixeira (PT-SP), Ricardo Berzoini (PT-SP), Vicentinho (PT-SP)
Carlos Abicalil (PT-MT)
Magela (PT-DF)
Pedro Wilson (PT-GO)
Andre Vargas (PT-PR), Angelo Vanhoni (PT-PR), Assis do Couto (PT-PR), Dr. Rosinha (PT-PR), Nelson Meurer (PP-PR), Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR)
Vignatti (PT-SC), João Matos (PMDB-SC), Décio Lima (PT-SC)
Fernando Marroni (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS), Pepe Vargas (PT-RS), Paulo Pimenta (PT-RS), Paulo Roberto Pereira (PTB-RS)

Pingo de Ouro disse...

E como os caracteres do html foram muitos, prossigo:

Tenho certeza que os espíritos desses inúmeros idosos indefesos terão sua glória na eternidade, e,certamente, isso também é extensivo às suas famílias, as que sobreviveram juntas ao grande massacre, porque na sua grande maioria, se diluiram, perdendo os referenciais de suas existências.

Nós os "ORLANDOS ZAPATAS", FUZILADOS, ESQUECIDOS, PRETERIDOS, TRATADOS SEM A MENOR DIGNIDADE, ESGOTADOS DE GREVES E DE FOMES, COMO SE O INFORTÚNIO QUE ASSOLOU NOSSAS VIDAS E QUEBROU AS ASAS DE NOSSOS VÔOS FOSSE, DE FATO, O QUE AGORA SOMOS: NADA!!!

Mas ainda nos resta a voz e uma enorme gratidão, respeitosa a SUJEITOS assim, predicativo do VERBO coletivo: CARLOS VEREZA, nossa LUZ e exemplo, raro, de coragem, força e fé!

Vamos cantar?

"Sei que vou morrer não sei o dia, levarei saudades da Maria... Sei que vou morrer não sei a hora...levarei saudade da aurora... quero morrer numa batucada de bamba...na cadência bonita do samba"...

AI QUE SAUDADE DO BRASIL!!! do Brasil que ainda não vi, a despeito dos meus 50 anos de existência.

Em tempo: Pingo de Ouro é a tradução, humilde, das nossas esperanças metafísicas, porque na materialidade da vida não dá para entender, muitos menos digerir.

Márcia Zenkye - escritora, jornalista, psicopedagoga e familiar de algumas das vítimas dessa barbarie política.

José Paulo de Resende disse...

Lula terá o seu dia. Ele, que nunca sabe de nada ou não víu nada, terá o seu dia. E será expurgado do poder. Assim espero......Deus há de nos livrar deste senhor e de toda a sua turma.
Os trabalhadores da VARIG assim esperam, porque este senhor simplesmente virou as costas para todos. A VARIG, mesmo não existindo mais, já entrou para a história da aviação civil brasileira. Já Lula e sua turma vão sair pela urina da história política brasileira.

Márcia Zenkye disse...

NÃO VOTAR EM CORRUPTO É UM DEVER CÍVICO.

O GRUPO GUARARAPES ESTÁ CANSADO DE DIZER QUE NOSSOS DIRIGENTES SÃO
ADORADORES DE COMUNISTAS E MUITA GENTE NÃO ACREDITA.

O ARTIGO DA JORNALISTA MIRIAM LEITÃO É UMA PROVA DISSO, COMO ACONTECE POR
AQUI.

O GOVERNO LULA BABA QUANDO VÊ FIDEL CASTRO.

O GOVERNO LULA COMETE UM CRIME, DEPORTANDO DOIS CUBANOS, QUE PEDIRAM
AUXÍLIO POLÍTICO, E NADA ACONTECE. NINGUÉM É RESPONSABILIZADO.

O GOVERNO LULA ESCONDE O BATISTTI, CRIMINOSO INTERNACIONAL, CONDENADO NA
FRANÇA E NA ITÁLIA E SUJEITO À EXTRADIÇÃO. SE SOLTO VAI PASSEAR NA
CINELÂNDIA DEBOCHANDO DA JUSTIÇA BRASILEIRA.

O GOVERNO LULA ACEITA A MENTIRA E MENTE. A JORNALISTA DISSE QUE RAUL CASTRO
MENTIU. DISSE, TÁ DITO.

OS GOVERNOS MILITARES, TÃO ODIADOS PELA SENHORA MIRIAM LEITÃO, NUNCA
PROIBIRAM QUE ALGUÉM FOSSE CONVERSAR COM QUEM DESEJASSE. ELA MOSTRA VÁRIOS
EXEMPLOS.

AQUI, NO BRASIL, NINGUÉM FOI FUZILADO NO PAREDON. MAS FORAM OS COMUNISTAS
QUE FUZILARAM UM MARINHEIRO INGLÊS NA PRAÇA MAUÁ, NO RIO. E MATARAM
CHANDLER. E ESTRAÇALHARAM KÖSEL.

AGORA O CUBANO ORLANDO ZAPATA QUE FAZIA GREVE DE FOME E MORREU QUANDO LULA
ESTAVA ABRAÇADO COM FIDEL É BANDIDO E OS LADRÕES DO MENSALÃO E DA
COOPERATIVA COM UM ROMBO DE 100 MILHÕES SÃO DEFENSORES DOS DIRETOS HUMANOS.
ONDE LADRÃO PODE DEFENDER NADA. LUGAR DE LADRÃO É NA CADEIA.

NO TEMPO DOS MILITARES POR AQUI TIVERAM JIMMY CARTER E ROSALYN CARTER, COMO
DEFENSORES DOS DIREITOS HUMANOS. O GRUPO GUARARAPES PERGUNTA SE O
PRESIDENTE VISITOU O TÚMULO DO CAPITÃO DO EXÉRCITO AMERICANO MORTO PELOS
TERRORISTAS BRASILEIROS, EM OUTUBRO DE 1968?

PARABÉNS JORNALISTA MIRIAM LEITÃO. A SENHORA TEM SEUS PECADILHOS COR DE
ROSA. MAS DESTA FEITA FEZ JUSTIÇA.

OLHE O PNDH – 3. SÃO AS MANGUINHAS DA DITADURA DA SENHORA DILMA. CASO O
AMIGO TENHA FAZENDA E PLANTE TOMATE TOME CUIDADO. TERÁ DE FAZER ACORDO PARA
RETOMAR A POSSE COM QUEM INVADIU. A JUSTIÇA NÃO PODE AGIR. SÓ DEPOIS DO
ACORDO. O DONO DA TERRA É O CRIMINOSO. A IMPRENSA VAI TER MORDAÇA.

GRUPO GUARARAPES

REPASSE E DEFENDA A DEMOCRACIA

Márcia Zenkye disse...

Sexta-feira, Fevereiro 26, 2010
MÍRIAM LEITÃO
Ilha presídio

O Globo - 26/02/2010

Foi constrangedor ver a cena do presidente Lula e seus assessores rindo do
lado dos Castros de Cuba, enquanto o governo cubano prendia os amigos de
Orlando Zapata que tentavam comparecer ao enterro.

A mãe de Zapata disse que ele era torturado sistematicamente; o desespero
foi tal que ele ficou 84 dias sem comer. E lá estava o nosso presidente
sorrindo e brincando com os ditadores.

Tenho dito aqui que concordo com a necessidade de se apurar as torturas e
mortes de opositores durante a ditadura brasileira, mas o governo fica sem
moral para defender que, no Brasil, os militares que torturaram e mataram
sejam punidos, se aceita se confraternizar com quem tortura e mata
integrantes da oposição em Cuba.

Os detalhes da morte de Orlando Zapata Tamayo lembram os piores regimes. A
casa dele, onde o corpo foi velado, ficou cercado de seguranças. Pessoas
tentavam chegar perto do livro de condolências e não conseguiam. Alguns
amigos dele permanecem presos só por querer ir ao enterro.

A mãe, Reina Zapata, disse que o filho era "prisioneiro de consciência" e
pediu que o mundo cerre fileiras em defesa dos outros prisioneiros
políticos de Cuba. Ou o governo Lula acha normal a tortura e a morte de
dissidentes, e aí tem que abonar o passado brasileiro, ou então tem que
declarar sua defesa aos direitos humanos dos cubanos.

E que não se diga que isso é assunto interno dos cubanos, porque terá que
dizer que a queda de Manuel Zelaya era um assunto dos hondurenhos.

Em Honduras, o governo brasileiro ficou desde o primeiro momento contra o
golpe. Nisso estava certo, mas exagerou quando permitiu que a embaixada
fosse usada como aparelho político.

Parecia um governo disposto a ir às últimas consequências para defender os
princípios democráticos.
Até hoje não reconhece o governo que foi escolhido pelos hondurenhos no
voto, alegando que a eleição não foi legítima, ainda que não tenha sido
constatada nenhuma irregularidade.

A resposta do presidente Lula em Havana foi toda inadequada. Ele disse não
ter recebido a carta do dissidente em greve de fome, mas que se recebesse
tentaria demovê-lo do protesto.

Márcia Zenkye disse...

Ora, um preso de consciência em regime ditatorial às vezes nada pode fazer
a não ser apelar para a última forma de manifestação que lhe resta. Raúl
Castro mentiu descaradamente.

"Em meio século, aqui não assassinamos ninguém. Aqui ninguém foi torturado.
Aqui não houve nenhuma execução extrajudicial." Para acreditar nisso é
preciso ser um E.T. que acaba de desembarcar no planeta.


Em 2003, quando vários dissidentes foram executados, o então embaixador
brasileiro no país Tilden Santiago disse que o governo cubano tinha "o
direito de se defender" e mais não falou, alegando que era constrangedor
criticar alguém "da família". Assim o governo Lula se sente em relação aos
ditadores cubanos: eles podem tudo porque são "de casa", ditadores amigos.

Como disse o ex-chanceler Luiz Felipe Lampreia, em entrevista à "Folha", o
governo brasileiro é omisso nas violações dos direitos humanos praticadas
por amigos, e estridente com os outros países.

Lampreia pode dizer de cadeira, porque quando esteve em Cuba, em 1998,
manteve reuniões com dissidentes, ignorando a irritação do governo de
Havana.
Durante a ditadura brasileira, era comum visitantes estrangeiros ignorarem
a irritação dos generais e manterem reuniões com opositores ou críticos do
regime.
Foi assim que em 1978 o então presidente americano Jimmy Carter se reuniu
com D. Paulo Evaristo Arns e o reverendo Wright, autores do relatório sobre
tortura "Brasil Nunca Mais".

E sua mulher Rosalyn Carter foi a Recife visitar D. Helder Câmara.
Carter recebeu de D.Paulo uma carta com o nome de 27 desaparecidos
políticos e foi ao presidente Geisel e perguntou onde eles estavam.

Quando o então presidente venezuelano Carlos Andrés Perez veio ao Brasil,
se encontrou com opositores do regime militar, entre eles Fernando Henrique
Cardoso.

O próprio Lula foi visitado por representantes de outros governos. Fidel
Castro sempre que vinha ao Brasil, depois do restabelecimento de relações
diplomáticas no governo Sarney, reuniase com o PT e uma vez participou de
um comício petista em Niterói.

Márcia Zenkye disse...

Estar com representantes da oposição não é se envolver em assuntos
internos, é ouvir todas as partes do país; porque quem é oposição hoje pode
ser governo amanhã; e quem é governo não é dono do país. As relações
permanentes não são com os governantes, mas com os países. Na Venezuela, o
Brasil ficou excessivamente marcado como "amigo de Chávez", a ponto de ter
havido, em 2003, manifestação em frente à embaixada brasileira.

O que nos interessa de forma permanente é uma boa relação com a Venezuela.
O governo brasileiro usa o princípio da não ingerência em assuntos internos
quando lhe convém e para encobrir os abusos de governos dos seus amigos
como Hugo Chávez e Fidel e Raúl Castro. No caso de Honduras, o Brasil disse
que estava atuando em defesa do princípio democrático.

Existe uma forma de conciliar não interferência em assuntos internos com
defesa de princípios e valores democráticos. O governo Lula é que não sabe
achar o ponto de equilíbrio


http://arquivoetc.blogspot.com/2010/02/miriam-leitao-ilha-presidio.html