Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

sábado, 31 de julho de 2010

CRÍTICA E JULGAMENTO!

Os "espiritas" voltam a atacar,como se eu não soubesse que há uma abissal diferença entre criticar e julgar! Allan Kardec nada mais fez do que criticar as religiões tradicionais,quando foi escolhido pelos espirítos de alta hierarquía para fazer a codificação da Terceira Revelação,demonstrando a inegável e mais do que provada teoria da reecarnação( aliás já anunciada pelo belo poema Bhagavad Gita,trecho belíssimo do Épico Mahabárata,sendo este composto com mais de 250 mil versos ),a pluraridade dos mundos,a continuidade do espirito após a morte da matéria,as mensagens dos "mortos" para seus entes queridos... Inclusive,Kardec,que era cético,cientista,foi covardemente combatido,tendo parte de suas obras queimadas por ordem de um bispo em Barcelona! Vocês pensam que estão falando com algum apedeuta como o "lider" que vocês cultuam?! "Espíritas" ( se é que o são! ),Há uma diferença entre crítica e julgamento: crítica,é o direito de todo o cidadão em relação à época em que vive,criando uma dialética,de tese mais antítese e síntese,atitude mais do que justificável,para quem vive em meio à uma sociedade,e que, tem contribuido para a possivel evolução da humanidade( mesmo com os inevitáveis obstáculos como Lula,Dilma,e outros adoradores do pensamento único! ) O julgamento,sim,é grave,porque quem o profere,admite-se superior espirituamente ao ser ao qual será ditada a sentença! Agora,mudando um pouco: ainda não tive a alegria de ver postado em meu blog.nenhuma crítica espirita à candidatura de Dilma Roussef,favorável ao aborto,cláusula pétrea em O Evangelho Segundo O Espiritísmo... Rogaría por uma volta fisica do Mestre Jesus à terra,para chicotear os atuaís mercadores do Templo!!!

6 comentários:

fusaenotas disse...

Há anos atrás fui kardecista, e como supervisora de casa espírita, ministrava o "evangelho segundo o espiritismo".
Abandonei a fé e a prática - não encontrei subsídios fortes o bastante para mantê-los, mas encontrei no meio, muitos aproveitadores das carências humanas.
O que sei, é que para os cristãos a bíblia é definitiva - todos os assuntos, todo o passado e todo o futuro está abordado ali. E ali não há espiritismo, nem espaço nas entrelinhas para ele, então achei melhor parar de insistir na alegoria cristã para explicar o kardecismo. Hoje, a minha visão é a de que Deus é Perfeito, mas teria que não sê-lo, para ter criado a teoria das múltiplas encarnações, como saída para ter finalmente seus filhos, como "espíritos superiores", sublimes e purificados. Mas esta é uma visão pessoal e respeito a fé de cada um.

Com relação ao aborto, os que professam a fé cristã não podem ser favoráveis a ele, ou então são cristãos de mentirinha, e apenas fazem uso de um rótulo social.
Que Dilma seja favorável ao aborto, e o é, afinal o PNDH3 original leva sua assinatura, ao propor o aborto como um "direito humano", até é aceitável, afinal o PT é a favor de tudo o que é tralha neste universo - Farc, Mensalão, terroristas, ditadores. É a favor ou então não abrigaria com tanto desvelo esta corja.

Mas a Marina, sendo evangélica é um horror como cristã. Ao ser perguntada se era favorável ao aborto, sua resposta deveria ser um NÂO, claro e sem hesitações, mas preferiu reponder que "acha que o povo é que deve decidir"! Com certeza se for chamado, o povo vai dizer se é contra ou a favor da legalização do aborto, mas um evangélico defende a lei de Deus - Não matarás!
Ela é a Dilma verde por fora, com mais traquejo político e com certeza, mais "amor" ao Lula do que a própria. Apenas mais um perigo vermelho.

Luiz Gonzaga disse...

Como é saudável a diversidade de crenças e de opiniões!

Minha mulher e minhas filhas seguem a doutrina espírita e meu filho ainda não se definiu.

Nunca foram induzidos a seguir qualquer doutrina pelos pais!

Eu respeito essa liberdade e penso assim:

O ateu é aquele que nega a existência de Deus e acha que tudo pode ser explicado pela ciência. Já um agnóstico geralmente não acredita em Deus da forma com que os religiosos pregam, mas acredita que algo superior, acima da ciência, pode explicar coisas que a ciência não consegue explicar. No meu caso a Natureza é essa condição Superior, porque Deus (no meu entender) foi a saída antropomórfica para explicar essa condição de superioridade.

O grande clarão se deu quando eu consegui compreender a diferença entra “religião” e “religiosidade” como conceitos completamente diferentes.

Penso a religiosidade como uma condição inata, um atributo que nasce com o homem, natureza construtiva que o impele para viver em paz, social e individualmente. Penso a religião como uma instituição humana, criada por homens, cujo objetivo é cultuar entidades divinizadas (Deus, Buda, Alá, Maomé, etc) cultuadas como superiores á natureza humana.

As religiões são instituições com ideologias polimorfas, com rituais diferenciados (culto, missa), com representantes personificados (pastor, padre, rabino) e com hierarquia e funcionamento semelhantes aos de uma empresa, no que se refere á administração de bens, estrutura de organização e objetivos a atingir.

Edson, você e todos os seres humanos possuem o direito de escolher suas próprias verdades. Nunca esqueça, porém, que elas são individuais…!
Após algum tempo comecei a me enveredar pelo mecanismo das “verdades relativas”, aquelas que são dinâmicas; que mudam com o tempo, com os conceitos, os costumes e as necessidades de sobreviver nas culturas e no ambiente. Me fiz a seguinte pergunta: O que acontece com a religiosidade quando o homem está com fome, com medo e quando sofre um ataque de um terceiro que possa ocasionar-lhe a morte?

Luiz Gonzaga disse...

O Edson, no texto, é a pessoa que me inquiriu sobre conceito de religião num mail.

Luiz Gonzaga disse...

Renato Rocha, porque você não vai catar coquinho na sua paróquia? Está longe de ser um sábio e distante de ser religioso...

Luiz Gonzaga disse...

Vereza,

Acabo de identificar o miliciano do do MST. Ele é um gaúcho gagá que aqui tenta se passar como um "velho conselheiro" espírita.

O nome dele não é Renato Rocha. Deve ser um petralha que visita muitos blogs com diferentes nomes. Os mais freqüentes são “brasileiro acima de tudo” e “Betinho”. Ele usa até meu nome e de outros blogueiros, tentando confundir as pessoas. Seguem dois links onde ele costuma postar:

http://planalto.blog.br/clone/os-palpites-do-presidente-e-de-ministros-para-as-finais-da-copa-do-mundo/#comment-211430

http://www.tijolaco.com/?p=10705

Nos blogs acima ele é pornográfico. Tentou mudar o estilo mas o identifiquei.

“brasileiro acima de tudo”, vai catar coquinho na sua paróquia. Já te conheço. Foge daqui, petralha!!!

Leonardo disse...

Muito legal você citar a Bhagavad-Gita!

Mas há um consertinho a fazer: o Mahabharata tem exatamente 110 mil estrofes, das quais o Gita faz coro, como um dos capítulos, com suas 700 estrofes.

É uma obra que todos deveriam ler!

Obrigado.
Abraços.