Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Hamlet: Não há em toda Dinamarca um só canalha que não seja... um patife consumado.

Essa "nova" UNE, raquítica de ideais, não pode ser descartada de um projeto maior, megalômano, não só de perpetuação no poder do senhor Luiz Ignácio, mas de um ultrapassado antiamericanismo, compactuado pelos países da Bolívia, Equador, Paraguai e Venezuela, com o psicopata Chavez, implantando com a simpatia de Lula, um regime ditatorial, anulando, inclusive pela violência, a liberdade de órgãos de comunicação que não se submetem ao seu despotismo. Cabe à "nova" UNE, minimizar a natural tendência dos jovens estudantes à contestação, própria de sua faixa etária; às centrais sindicais, aparelhar não apenas os sindicatos, como também a máquina governamental. Os intelectuais e artistas - com as devidas ressalvas -, silenciosos, ávidos por um patrocínio, ou quiçá, por uma bolsa de "aperfeiçoamento" no exterior. Como se não bastasse, o Brasil pratica a pior política externa de todos os tempos: Uma verdadeira teia de "solidadariedade", estende-se ao Irã, do lunático Almadinejad, à Coréia do Norte do moralmente minúsculo, Kim Jong-Il, sem esquecer, é claro, a indisfarçável leniência para com os narcotraficantes das Farcs. Lula, "orientado" pelos teóricos do PT, segue, de "ouvido", as formulações do defasado pensador italiano, Antonio Gramsci (o Príncipe moderno...) servindo-se da democracia, para posteriormente destrui-la. A bolsa anestesía, exclui a população mais necessitada de qualquer possibilidade de acesso à cidadania, tornando-se, para utilisar um jargão "esquerdista", verdadeira massa de manobras. A desmoralização do Legislativo, do Judiciário, o desmonte das Forças Armadas, os bandoleiros do MST, são dados que formatam uma estratégia que poderá nos levar à uma "democracia" plesbicitária, e à uma oposição figurativa. E a "nova" UNE, cumpre, talvez, a mais insidiosa dessas tarefas: a de manter apática e colonizada culturalmente, o que poderia ser a renovação de uma prática política cruel e apodrecida.

11 comentários:

Rodrigo Constantino disse...

Meus parabéns pela coragem e lucidez. Saiba que não está sozinho. Vamos dar um basta a esta passividade! Rodrigo Constantino

bnoach disse...

Parabéns .Belo Texto; cheio da mais pura e cristalina VERDADE.

Arimatéia Macêdo disse...

Caríssimo ator e intelectual Carlos Vereza,
Sou um apaixonado pelo seu trabalho em todas as frentes.
No entanto neste seu texto você coloca alguns governos latinos como antiamericanos.
E certamente deverão o ser devido a política que este país dispõe aos seus correligionários.
Eu não detenho mandato público porém sou defensor deste governo.
Não por ele ser exemplar. E sim por ser diferente dos que lhe antecederam.
As camadas sociais que antes etavam na miséria hoje consomem.
Concordo com o governo atual em abrir seu leque de abordagem econômica inclusive com o Irã e a Coréia do Norte passando por Cuba.
E finalizando digo que os brasileiros devem fazer negócio com o mundo todo inclusive com os EEUU. Claro que com muito cuidado. Gato escaldado tem deve ter medo de água fria.
Mas comungo contigo que precisamos melhorar muito.
Um forte abraço.
Arimatéia - www.arimateia.com - arimateia@gmail.com

Korontai disse...

Reforço os parabéns pela síntese de uma apocalipse que ocorre no Brasil. Para mim, modestamente, tudo isso é consequência de uma única causa: o modelo centralizado do Estado Brasileiro, pois aonde se concentram dinheiro e poder sobre corrupção e projetos totalitários sustentados por assistencialismo dos que ficaram pobres por causa do modelo centralizado, e pelo clientelismo político, praticado desde priscas eras, não é exclusividade desse governo. A descentralização dos poderespara estados e municípios dará para estes, o poder local com responsabilidade local, muito mais justo do que esperar pelo Grande Paizão Central. Só para constar, cerca de 75% de tudo que é arrecadado fica com o Governo Central, que se agicanta cada vez mais e esmaga progressivamente o Povo, que paga a conta. Autonomia aos estados e municipios - FEDERALISMO - é o caminho para um País continental. Se dá certo na Suíça, na Alemanha, nos EUA, na Austrália, porque não daria aqui? Somos menos do que eles?
Saudações Federalistas,
Thomas Korontai
Partido Federalista

Mario Arone disse...

Grande Vereza!

Lendo seu texto, enxergo ainda haver esperança! Podemos juntar os bons como você e apoiar uma nova política, como a que vai acima.

Depois da segunda guerra, derrotados Japão e Alemanha adotaram o "sistema" americano, o federalismo.

Deixe-me entrar um pouco mais na cerne desse pensamento e ilustrar uma citação: "Cada Estado cuida de seus problemas, e todos juntos vamos cuidar do mundo", esse ideal transformou àquela nação que nascia na grande nação que hoje existe. O Federalismo Suiço, com certeza influênciou àqueles sonhadores pais da nação americana, implantaram-no com à sua realidade e particularidades. E o resultado? Nem é necessário comentar.

Voltando ao Japão e Alemanha, pode-se afirmar categoricamente que o módelo "imposto" foi o suficiente para transformar os dois derrotados em segunda e terceira economia do planeta.

Países como Canadá, Austrália, Espanha, e recentemente a Nova Zelandia adotaram o federalismo, basta um pequeno comparação para enxergarmos o que o federalismo lhes proporcionou e proporciona.

Vereza te faço um convite, venha conhecer as nossas idéias e ideais, pois como lhe disse precisamos juntar os bons para interrompermos essa marcha rumo ao socialismo, que tem nome novo, mas idéias antigas, nem precisa lhe falar pois seu texto trata disto. Se nada fizermos agora teremos dentre em breve um partido único, uma economia de mercado, mas amplamente ligada ao estado, oposição não mais existira. Homens como eu, como você, estaremos condenados à morte por inanição, presos quem sabe, exilados, pode acontecer. Acontece na Venezuela, na Bolivia, no Equador, na Nicaragua, em Honduras interrompida, mas ainda não se sabe se a democracia ali resiste a pressão internacional, na Colombia Uribe vai conseguindo esmagar a tirania. Argentina,Chile e Brasil vão apoiando e caminhando lentamente, todos com excessões dos citados acima, integram esse projeto de países socialistas do século XXI. Quem viver e nada fazer verá.


Saudações Federalistas
Mario Arone
Partido Federalista

ofhelia disse...

Vereza você é grande em tudo que faz, até sendo padre......
Texto verdadeiro.........
Abraço......Marcia_Go

Airton disse...

Parabéns Vereza! São pessoas como você, que continuam de cabeça erguida, não dobrando a espinha para estes patifes, que infestaram e estão esculhambando com nosso Brasil.

amasotti disse...

Sobra ódio e falta coerência nesse texto. Todos os países da América Latina citados como representantes do "antiamercanismo" (nada mais ultrapassado que esse conceito) tiveram seus governos eleitos pelos seus povos, em processos constitucionais.

O interessantes é que as vezes "a nova intelectualidade conservadora brasileira" acredita que só há democracia do seu jeito, ou seja, quando o capital explora as pessoas.

Falo de capital não só na visão marxista, mas também numa definição mais simples que entendia que os governos deviam servir apenas aos interesses dos mais ricos.

Conceito esse que desmoronou recentemente com a crise mundial e custou, (está custando ainda) trilhões de dolares aos governos.

A UNE vai se posicionar, e posiciona-se, sim quando os interesses da maioria do povo brasileiro são feridos.

A UNE deve se manifestar contra o ProUni que colocou meio milhão de jovens estudando, de graça, nas univesidades privadas?

A UNE deve se manifestar contra o aumento de 200 mil vagas nas universidades públicas?

A UNE deve se manifestar contra a construção de mais de 80 escolas técnicas em todo o Brasil?

A UNE deve se manifestar contra que os recursos do Pré-Sal vão para educação?

Não meu caro escritor. Até por que quem define o que a UNE deve ou não definir não é uma pessoa que não vive o dia a dia de nosso país e sim os milhares de estudantes que se reunem nos seus congressos. Se você não gostar das posições da UNE, volte a estudar e participe do congresso.

Bernardo Cotrim disse...

Caro Vereza, escrevi uma resposta ao seu "artigo" publicado no Globo (e também aqui neste blog). Infelizmente seu blog não permite que eu "copie e cole" a resposta, e digitá-lo novamente aqui seria insuportavelmente chato. Digito o link direto para o meu texto no site da Juventude do PT: www.jpt.org.br/noticias/exibir.php?Id=789
Saudações,
Bernardo Cotrim

José Roberto disse...

Carlos Vereza

Outro dia ao passar ao lado da minha mulher ela falou: o Carlos Vereza é um "senhor" ator, no que concordei prontamente!

Agora vejo qua além de um "senhor" ator também és um excelente observador político.

Parabéns e a partir de hoje visitarei constantemente seu Blog, pois essa é a primeira vez que o faço.

Dyee disse...

PARABÉNS!