Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

sábado, 18 de julho de 2009

O acaso não existe

Como é possível acreditar que o acaso é o responsável pela existência da vida e do universo?! A sincronicidade do movimento dos astros, estrelas, galáxias, enfim, atestam a impossibilidade do acaso. "Deus não joga dados com o universo!”, afirmava Albert Einstein, o formulador da Teoria da Relatividade. A reverência ante o mistério transporta-nos há 20 ou 30 mil anos antes da nossa era. Povos que nunca tiveram o menor contato com qualquer tipo de escrituras, sentiram a necessidade da adoração inerente à condição humana. Os ritos mágicos dos bantos e dos papuas; as cerimônias de Lascaux ou Altamira, gravados para sempre em suas admiráveis pinturas murais; os pigmeus, os esquimós, com suas orações simples e espontâneas, revivem em nossos dias as invocações do homem de Neanderthal ou de Cro – Magnon. Jung, ao ser indagado sobre sua crença em Deus, foi sucinto: - “Eu não acredito. Eu sei.” Os judeus místicos (há os que não são) não pronunciam o nome do criador; utilizam-se de letras – IAVÉ, ou mesmo números. O universo, segundo a Cabala existia antes do Big Bang, que era um ponto que recebia luz em abundância, até que não podendo conter tanta “doação”, explodiu!, em amor, astros e seres – Nós, fragmentos das estrelas... O efeito deslumbrante pressupõe uma causa inteligente. Por trás dessa maravilhosa aritmética que é o universo, existe, com certeza, um Matemático Emocionado...

2 comentários:

Bia disse...

Sempre agudo e poeta meu amigo Vereza!
Que bom Deus fez vc!
Bjs
Bia

SARASWATTI disse...

Albert Einstein também disse: "A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia."

BEN.