Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Republiqueta.

Triste constatar a frouxidão moral e ética de grandes segmentos da população brasileira. Doze anos de uma sórdida hegemonia de uma organização criminosa que atende pelo eufemismo de Partido dos Trabalhadores. Por que criminosa? Por solidarizar-se com os condenados petistas do mensalão, que sequer foram afastados da, digamos, agremiação partidária; por aparelhar todo o estado com os chamados cargos de comissão, outro eufemismo para justificar mais arrecadação para o partido.

Os inúmeros escândalos foram solenemente ignorados pelos anestesiados dependentes das incontáveis bolsas e massivas propagandas enganosas. O povo, no Brasil, é uma abstração dolorosa sem, nem remotamente, se perceber como sujeito da história.

O que esperar de um "futuro" onde a criminosa e calculada ausência de educação nos levará, por consequência, a uma nação abastardada refém dos eternos oportunistas de plantão? A insidiosa estratégia gramscista de infiltração na democracia para posteriormente destruí-la, tem como finalidade o esgarçamento do tecido social com a anulação de limites necessários a justa convivência entre diferenças. Daí, a legalização das drogas, o ativismo gay, que rotula opiniões contrárias, como homofóbicas, a ditadura das "minorias", enfim - a banalidade do mal.

Urge a formação de uma frente de oposição a este estado de degradação, sob pena de nos tornarmos, definitivamente, mais uma republiqueta de bananas.

Carlos Vereza.

Nenhum comentário: