Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Névoas 6

Quero meus mortos de volta Não em formas ectoplasmáticas Quero-os de terno e gravata Não de sobrecasaca, que esses pertencem ao poeta. Quero meus mortos Humildes em volta de uma mesa suburbana brindando ao menino Jesus que há anos é colocado em seu presépio respeitosamente em cima da televisão. Desligada. A previsivel rabanada "A do dia seguinte é melhor" o tio que bebeu um pouco além da conta exaltando um passado que afinal não foi tão feliz como ele imagina. O brinde à meia noite harmonizando por um momento destinos familiares diversos e distantes. Precárias, mas nobres biografias. A castanha que não quebra e pula da mesa O vinho generoso e barato. O vizinho desejando feliz natal tentando uma alegria que ficou em algum lugar de um álbum de fotografias. A tia mais velha Enxugando uma lágrima Que teima em embaçar os óculos de grau forte Quero os meus mortos de volta Eternos enquanto dure a foto polaróide Olhando para a lente numa promessa de um encontro futuro. Depois as cadeiras vazias Névoas, apenas Mas de terno e gravata enquanto o óculos da tia mais velha de grau forte desfoca-se. Como a última imagem.

2 comentários:

vitor disse...

Carlos, (permita-me chamá-lo assim, como se fossemos intimos),
Revi, pela enésima vez, o vídeo de uma de suas entrevistas ao Jô. É de uma lucidez desconcertante. O que faremos, desistiremos e veremos a turba tomar conta do país? Onde estão seus amigos, artistas, que outrora lutaram a favor do país? Espero que não tenham sido comprados com dinheiro público. O país está indo para o lixo. A democracia corre riscos. E ninguém faz nada. Com quem converso a respeito, silêncio absoluto. Não sei se não vêem...
Você, que conhece bem a história deste país, os idos anos da ditadura, o sufoco para democratização, etc, dê-nos uma luz. Uma idéia, algo que possa nos tirar desse desespero, da inércia, do comodismo.
De seu fã,
Renato Teixeira
renato_s_teixeira@hotmail.com

Nas veredas do Vereza disse...

Estimado Renato,
Quisera ter o poder de lhe dar alguma "luz."
O que tento fazer é denunciar diuturnamente que esse país foi tomado pela quadrilha mais insaciável e corrupta jamais vista desde a nossa "infeliz" descoberta.

Um abraço,
Carlos Vereza.