Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

domingo, 25 de novembro de 2012

" O HEROI BRAVATEIRO "

Nada mais ridiculo do que o José Dirceu, posando de "heroi" que lutou contra a ditadura. Menos...
O Zé, participou de um congresso estudantil em Ibiúna, foi preso, e um mês depois foi solto, com outros prisioneiros, em troca do embaixador americano que fora sequestrado.
Ficou em Cuba, onde - segundo ele - aprendeu técnicas de guerrilha; técnicas, aliás, que nunca utilizou contra o regime militar.

Anos mais tarde, voltou, clandestinamente ao Brasil e instalou-se no Paraná, com nome falso, e com o rosto modificado por uma providencial operação plástica!

Vindo a anistia, declarou a verdadeira identidade a sua paranaense esposa, e começou a contar lorotas sobre a sua "atuação" de defensor da democrcia...

O final da bravata do "heroi nacional" é de conhecimento público: por ordens do apedeuta, montou um sofisticado esquema de compra de apoio de parlamentares, no que resultou na ação 470, ou mais popularmente conhecida, como Mensalão!

Condenado a apenas 10 anos de cadeia, devia dar-se por satisfeito, pois o Marcos Valerio, que obedecia ordens do nosso "heroi" foi agraciado, injustamente a meu ver, com 40 anos de reclusão!


Não conheço o regulamento do STF, mas me parece, que até antes da conclusão do julgamento, os juizes podem modificar seus votos. Fica a sugestão: que tal dobrar a pena do bravateiro?

Carlos Vereza.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

VERGONHA!!!


 OS MINISTROS LEWANDOWSKI E TÓFFOLI ENVERGONHAM A NOBRE FUNÇÃO DE
 JUIZES DO STF! SÓ FALTAM ENVERGAR A CAPA VERMELHA E A ESTRELA DA
 QUADRILHA PETISTA!

 O MPF TEM O DEVER DE CONSIDERAR A PROPOSTA DE DELAÇÃO PREMIADA DE
 MARCOS VALÉRIO. O MENSALÃO TEM RAIZES MAIS PROFUNDAS!

 INJUSTA A PENA DE 10 ANOS PARA O SUB-CHEFE JOSÉ DIRCEU E 40 PARA MARCOS
 VALÉRIO. ESTE OBEDECIA ORDENS DO EX-CHEFE DA CASA CIVIL, QUE POR SUA VEZ
  SE REPORTAVA AO CHEFE NO TERCEIRO ANDAR!

  É FUNDAMENTAL OUVIR MARCOS VALÉRIO!

 CARLOS VEREZA.