Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

terça-feira, 17 de abril de 2012

JUDAS ISCARIOTES: UMA OUTRA VERSÃO!

No drama da paixão, Jesus e seu martirio, dividem a história da humanidade em antes e depois da aparição neste planeta, da primeira alma criada por Deus: Amilius, que, como todos nós, percorreu um número infindável de encarnações até alcançar o mérito de ser ungido como o Cristo, que com sua morte deixou para a posteridade a simples e definitiva mensagem: " Amai-vos uns aos outros como eu vos amei!"

Mas um outro personagem foi de extrema importância nesta história de dor e renuncia:
Judas Iscariotes!

Segundo a doutrina espirita, as almas antes de reencarnarem, escolhem suas provas ou missões que desempenharão como processos necessários de evolução!
Judas escolheu ser o antagonista, o que seria estigmatizado até o fim dos tempos!

A Igreja Católica Apostólica e ...Romana, surgida após o Concilio de Nicéia, sob as ordens do imperador Constantino, "criou" o enredo, simplificando o papel de Judas, como o traidor do Mestre!

Perdido por 1600 anos, o controverso Evangelho de Judas, como muitos outros banidos pela "igreja oficial" como heréticos, encontrado em uma caverna do Egito, nos revela uma outra versão sobre a relação de Jesus e Judas, considerado pelo mestre como seu discipulo mais confiável, a quem são confiados segredos omitidos aos demais discipulos!

Sugiro aos estimados amigos deste espaço, que procurem entrar em contato com esta obra que subverte uma série de dogmas e visões maniqueistas sobre um personagem de fundamental importância no drama que marcou para sempre a história da nossa civilização!

Carlos Vereza.

domingo, 15 de abril de 2012

De Drummond para Vereza: Entre amigos

Não é segredo pra ninguém o carinho e a devoção de Vereza pela obra daquele que talvez seja o maior poeta de todos os tempos nascido em solo brasileiro, o nosso genial Drummond. 

O ator sempre cita as palavras do mineiro: seja em seus espetáculos, seja como epigrafe em seus livros ou nos encontros com seus amigos. Tal sintonia nos sinaliza uma parceria quase que natural, como se ao apropriando-se de suas palavras, fosse possível, torná-las ainda mais belas e dotadas de maior profundidade.

Mas o apreço de Vereza pelo poeta vai além do que se percebe no tom ainda mais grave que lhe toma a emoção quando o recita. Eles foram amigos e parceiros de longas e animadas conversas.

Abaixo, o autógrafo original recebido por Carlos Vereza das mãos de seu "xará", em 27 de Setembro de 1973, no Rio de Janeiro. 



" Com o abraço cordial do seu xará e admirador, 
Carlos Drummond de Andrade. 
Rio, 27.IX.73"

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Estreia de Selva de Pedra completa 40 anos

Para matar um pouco das saudades deste clássico da teledramaturgia brasileira, a histórica cena em que a heroína Simone (Regina Duarte), sofre um acidente durante a perseguição que sofre por parte do malandro Miro (Carlos Vereza), escrita pelas brilhantes mãos de Janete Clair.


Aqui, alguns registros deste vilão que caiu nas graças do público e foi o primeiro destaque da carreira de Vereza:

Miro (Carlos Vereza), o vilão


Dolabella e Vereza: parceria em cena



 Vereza e Dina Sfat


A Globo News, em sua "Memória", destacou também a importância da novela e seu impacto junto aos telespectadores. Clique aqui e assista!

Fragmentos biográficos de Carlos Vereza - EXTRA 12/04/2012


Para acessar o link da matéria, clique aqui!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Confira um trecho exclusivo da poesia de Carlos Vereza


"RÉPLICA ROMÂNTICA DO DEPRIMIDO" 
(Fragmento)

O outono aconselha-me a não cortejar a primavera
Embora eu saiba e possa saborear todas as rosas
Flores e jasmins.
Fujo do sol, que sei, é a própria vida que habita em mim
Mas furto da lua o prateado,
O azulado 
E um inesperado e louco
Carmim...



(In "Efeito Especial - Estilhaços Biográficos")



A Caridade Segundo o Apóstolo Paulo, declamado por Carlos Vereza no 3º Congresso Espírita

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A parceria entre Carlos Vereza e Glória Pires

Em um de nossos resgates da obra de Carlos Vereza, tivemos a grata surpresa de encontrar a publicação abaixo, no blog http://memorialgloriapires.blogspot.com.br, especializado na carreira da nossa excelente Glória Pires. Reproduzimos na íntegra a postagem e agradecemos aos responsáveis pelo carinho do registro!


Gloria Pires e Carlos Vereza, uma parceria de longa data

O ano era 1972, Gloria Maria Claudia Pires dava seus primeiros passos nas telenovelas vivendo a pequena Fátima, Carlos Vereza já um ator de filmes e novelas fazia o vilão Miro em 'Selva de Pedra'. (Foto 1)
12 anos mais tarde, em 1984 eles formariam uma parceria inesquecível no filme 'Memórias do Cárcere'. Carlos vivendo Graciliano Ramos e Gloria dando vida à Heloísa fizeram do filme um grande sucesso onde o ator Carlos Vereza ganhou o APCA de melhor ator. (Foto 2)
Para coroar essa parceria, em 1987 fizeram juntos a novela 'Direito de Amar', Gloria Pires era a mocinha Rosália e Carlos Vereza o inesquecível vilão Joaquim de Monserrat. (Foto 3)
Após esses trabalhos voltariam a participar em 1996 da mesma produção em 'O Rei Do Gado', mas como eram de núcleos diferentes não tivemos a oportunidade de vê-los atuando em ótimas cenas.
Conheçam o blog Nas Veredas do Vereza.


Selva de Pedra (1972) - Foto: Uol


Memórias do Cárcere (1984) - Foto: Google Imagens 


Direito de Amar (1987) - Foto: Arquivos de Joana Hage