Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

sábado, 11 de agosto de 2012

"Um Homem Qualquer", de Caio Vecchio, estreia em 31 de agosto

Carlos Vereza, Eriberto Leão e Nanda Costa protagonizam o filme que foi inspirado em um morador de rua de São Paulo

Um-Homem-Qualquer-1


Um Homem Qualquer é uma tragicomédia urbana, onde um homem comum busca o sentido da vida no caos da grande cidade. Além de percalços e de uma nova filosofia, esse “homem qualquer” encontra também um novo amor. O filme estreia no próximo dia 31 de agosto em São Paulo, Rio e Brasília.

Jonas, personagem de Eriberto Leão personifica o homem oprimido pela modernidade. A paisagem caótica da cidade de São Paulo reflete o imaginário de Jonas: um ambiente em desequilíbrio, onde encontros improváveis podem acontecer. Afogado em seus questionamentos, Jonas escuta os depoimentos de Isidoro (Carlos Vereza), um ex-psiquiatra que se tornou morador de rua e que, em sua ironia, desconstrói a busca de uma verdade absoluta e mostra a Jonas que nem um amor e nem dinheiro são garantias de felicidade.

É assim, na rua, que Jonas conhece sua namorada, Lia (Nanda Costa), uma jovem aspirante a atriz e amiga de Igor (Pedro Neschiling). Foi também na rua que encontrou seu companheiro de apartamento, Tico (Norival Rizzo), um homem rústico e com ideologia de esquerda dos anos 60.
Os atores do teatro da Praça Roosevelt participaram do longa interpretando os mendigos da trama, e locais como o bairro Santa Cecília, a Praça da Sé e o Largo do Paissandu, em São Paulo, serviram de locações.
Um Homem Qualquer é a estréia de Caio Vecchio em longa metragem e foi inspirada em Raimundo Arruda Sobrinho, morador de rua de Pinheiros, bairro de São Paulo. O projeto de 1,6 milhões é uma produção da Encruzilhada Filmes.
A tragicomédia metropolitana que discute o que realmente importa, o que não importa, e o que é relativo é acompanhada pela trilha sonora “Eu Não Existo Sem Você”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, interpretada por Teresa Cristina.

Nenhum comentário: