Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

sábado, 4 de setembro de 2010

RESTOS E RITOS...

Pessoas acordam, fazem a barba, tomam  o café da manhã, beijam seus filhotes, dirigem seus carros, flertam, almoçam, disparam pronunciamentos, vestem ternos muitíssimos bem cortados, atravessam o dia, sonambúlicos, voltam para casa... Todos dormem. Está só. Confere seu rosto no espelho do banheiro, constata a queda em altíssima velocidade do colágeno, volta para a sala, toma a terceira dose de Whisky Johnnie Walker, envelhecido desde 1974, senta-se em frente à TV de plasma 50 polegadas: riscos. Estáticas.

Um filme rebobina em sua mente, a falta de outra coisa. Foi jovem, imaginou ideais...O homem agora teima em manter os olhos abertos e contempla-se fora do corpo, matéria inerte...E um pranto inesperado... O que fiz de minha vida? Tenta um verso que não lhe cabe mais na boca que agora baba... Não conclui, refugia-se nas reticências, pontuação confortável que nada revela e empresta à sí mesmo um certo ar de gravidade...

Admite: está morto. Como um ponto. Como um ronco. Agora, única possibilidade de comunicação... Novamente as reticências...

Conforta-se: todos estão mortos, embora respirem, embora desejem, embora, embora... O barulho do caminhão de lixo, na madrugada, curiosamente, lhe agrada: os restos, os ritos, serão, pelo menos por um dia, levados e queimados, como suas frases feitas e refeitas... Diga ao povo que fico... Que sempre ficarei, embora morto, embora oco.

Pessoas acordam, fazem a barba, tomam o café da manhã, beijam seus filhotes, etc... etc... etc...

10 comentários:

Luisa Pierson disse...

Há pessoas que são tão impressionantemente inteligentes e bárbaras que alguns outros comuns mortais sentem-se quase envergonhados de tentar comentar algo, entrar em uma discussão ou inicar um diálogo mais profundo.
Não estou me diminuindo, nem considerando-me "burra", mas o mundo precisa de outros Carlos Vereza. O Senhor é brilhante!! Seus textos são magníficos e suas ideias e compreensões impressionantes. Estou ainda na primeira metade da graduação de Jornalismo, e espero um dia, "quando eu crescer" ser como o senhor.
Parabéns.

Riva disse...

Caro Vereza,
o que muitos gostariam de dizer, você colocou magnificamente e poeticamente. Um belo texto.
Beirando à loucura ? Talvez.
Um grande abraço.

Anônimo disse...

E a vida continua...e as pessoas continuam suas vidinhas medíocres, fingindo que nada está acontecendo... e a vida continua...

Anônimo disse...

Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo" que apresentava ações táticas para a tomada do Poder.


a) Qualquer semelhança com os dias de hoje, não é mera coincidência


b) Tendo a História se encarregado de pôr fim à questão ideológica, a meditação dos ideais, então preconizada, poderá revelar assombrosas semelhanças nos dias de hoje, senão vejamos:


1.. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;
2.. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;
3.. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;
4.. Destrua a confiança do povo em seus líderes;
5.. Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo;
6.. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação;
7.. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;
8.. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;
9.. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista;
10.. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa...

ACORDA BRASIL

Lara disse...

Ainda assim, restará alguma memória. Vinda talvez de uma criança, que hoje já crescida, conte a mais sincera lembrança de um afeto recebido.
Quando em muita solidão, um travesseiro ou um viaduto guardarão uma pequena coisa de muito valor de alguém. Decerto que enquanto renascemos, até os restos vivem.. Uma traça não dispensa um livro velho.

Jayminho disse...

Essas palavras carregaram o meu coracao de alegria
" Diga ao povo que fico... Que sempre ficarei "
Entao , que se faça a alegria de todos ! FICA VEREZA !
Grande cara ! grande ator , grande alma e grande amigo !
E do fundo da alma , Obrigado por tantas licoes !

marcinha disse...

Muitos anos se passaram após Miro, Santo, Badaró e tantos outros personagens pelos quais senti raiva e amor... E fui caminhando pela vida travestida de figuras que mutaram com o tempo e as vivências. Hoje te assisto como Athael e graças à virtualidade que nos leva aonde quisermos, estou aqui admirando teus textos e compartilhando sentimentos e pensamentos com os quais me identifico. Parabéns pelo que faz por todos nós, como ator, cidadão e alma esclarecedora. Um grande abraço

Gustavo Pinheiro disse...

Por favor, peço a gentileza diante de seu posicionamento e a personalidade pública que representa da seguinte reportagem:

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/09/11/sinais-trocados-323644.asp

Gostaria de saber o nível de isenção que o Sr. possui.

Agradeço.

Anônimo disse...

Entendo como se sentia nesse post

http://belemgotas.blog.terra.com.br/2010/09/08/gotas-em-segundos/

Anônimo disse...

Infelizmente palavras assim não chegam a nem 1% dos eleitores e mesmo que chegassem talvez muitos não entenderiam... a minha maior preocupação neste pleito é que com tanta sujeirada que existe até onde podemos confiar nas urnas eletronicas .....