Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

terça-feira, 25 de maio de 2010

CO- RESPONSÁVEIS!

Por favor, ofendam-me, inventem, caluniem; apenas rogo que não digam,ou escrevam, que em algum momento deste blog, eu teria afirmado ter sido petista! Ofensa similar,se me acusassem de ter pertencido ao DOI-CODI! Fui,com muito orgulho,membro do Partido Comunista,à época em que não se vendiam utopias, por aparelhamento no estado... (passagem de tempo) Estou pesquizando, com muita calma,tudo que se refira ao maior roubo já cometido contra este país: o intocável "caso" do Nióbio! Aí,entraremos,com a "famosa" demarcação da Reserva Raposa do Sol, matreiramente realizada, pelo Grande Timoneiro, e por "coincidência" uma das maiores reservas, senão a maior,desta inacreditável riqueza, que tiraría, definitivamente, o Brasil dos aproveitadores e das covardes Bolsas Anestesías... (passagem de tempo: o retorno...) Amigos seguidores, sei que entre alguns "comentários",o odor do esgoto "intelectual" persiste; mas fazer o quê?! São obsessores encarnados, filhotes do grande engodo, a mais cruel mistificação já engendrada "neste país". Todos eles, nos pedirão desculpas-questão de tempo-, e nós, os perdoaremos, porque são vitimas dos Dudas Mendonças ( aquele mesmo,que recebeu quase 20 milhões de reaís no exterior,pagos pelo ético PT...). Continuemos sem respondê-los, postando textos que criem algum tipo de ruído nesta apatia, nesta omissão de "formadores de opinião", que serão cobrados em algum momento desta nossa medíocre estória... Pobres libídos reprimidas...pobres "pensadores em bloco", patéticos rebeldes à favor... co-responsáveis pelos enforcamentos no Irã...pelos Zapatas, mortos sem que o palanqueiro fizesse o menor esforço para defendê-los! Por mais que as estatais comprem prêmios no exterior ( vide o Chatan House,comprado pela petrobrás, BNDS, e outros braços do aparelhamento...) na inutíl tentativa de "transformá-lo" em lider mundial; por mais que os banqueiros, tupiniquíns e internacionais, tentem mantê-lo, a custa dos maiores juros do planeta e do empobrecimento cultural do povo brasileiro,Lula e seus "torcedores",NO PASARAN!!!

61 comentários:

Theresa disse...

O governo petista é infímo na sua composição e essência tanto é que foi a diplomacia americana a fazer o papel de professora e explicar aos petistas ignorantes que a ida do Obama ao Brasil nas vésperas de uma eleição para presidente seria deveras incomum no campo diplomático.
Vergonha, sequer sabem as regras mais evidentes de diplomacia.
Claro, o Lula queria a visita do Obama para usar como trunfo eleitoral para eleger a mulher inflável - brand PT, no entanto substimaram a inteligência e experiência da administração Obama.
A inteligência do governo petista não alcança o dedão do pé, já arrumaram desculpas culpando a amizade dos Clintons com o FHC.
Bem, pessoas com os Clintons não poderiam ter amizade com um garunhes burro e a sua tropa de elite composta por um louco tartárico, um lanterninha de cinema metido a diplomata e o tal Fraklin o Goebbels petista que deveria trocar o nome próprio, afinal Frankling com (g no final) é um nome anglo-saxonico antigo, nome usado por membros das tribos da Bretanha o qual derivou do francês antigo "frauclein" e não fica bem no lombo de um comunista caipira e além do mais ferrenho anti-americano.
Desejaria que o Obama não fosse ao Brasil enquanto os petistas estivessem no poder.
Pelo andar da mula, esta corja ficará eternamente no poder, a população aumenta, a educação encolhe,as bolsas dobram, cenário ideal para perpetuação dos pulhas.

Luis Alberto Pereira disse...

Caro Vereza, me impressiona como esta gente se apega a idiotices. No fundo sabemos que fazem como forma de transformarem o confronto de idéias em conversa de surdos, há muito esta gente afronta a lógica para sustentar suas próteses psíquicas. Não sei se de fato vc já apoiou esta escória um dia. A questão moral não reside no fato de se ter sido ou não petista um dia. Elementar. Todos erramos e quando percebemos o erro temos que ter o mínimo de dignidade para assumi-lo. Escrevo agora para te defender destas acusações bobinhas de quem não tem argumentos e te digo, eu fui petista. Hoje, deixei de ser um PERFEITO IDIOTA LATINO AMERICANO e agora estou tentando corrigir meus erros. E agora o mais importante. Qualquer indivídio intelectualmente honesto e moralmente integro, se de fato não é um analfabeto funcional como são estes idiotas úteis que ainda apóiam esta escória, deveria ter a vergonha na cara e admitir o erro, como eu fiz. E mais, lutar como luto hoje para tentar consertar o erro.

Luis Alberto Pereira disse...

Esqueci de um detalhe: conte comigo para botar estes idiotas analfabetos em seus devidos lugares. Mande-os para http://luisalbertopereira.blogspot.com. Didaticamente tentarei indicar alguns livros para esta gente. Começo sugerindo procurarem uma palestra no youtube, de um padre chamado Paulo Ricardo, denominada "marxismo cultural". Vai fazer bem para o cérebro desta gente.

Delma Godoy disse...

Olá Carlos,

É incrível como estamos vivendo num país desmemoriado e calunioso.
Lembro ainda durante a ditadura militar, nós artistas, intelectuais, militantes da única oposição, Fernando Henrique Cardoso e Lula em frente ao presídio em São Paulo, aonde estavam os presos políticos, numa das primeiras manifestações em pró da Anistia Ampla Geral e Irrestrita.
Lembro das primeiras reuniões feitas nas casas da Lucélia Santos e Dina Sfat, para apresentarem Lula e seu partido PT aos artistas, e você sempre fazia observações que o “Trôpego” não sabia responder. As reuniões se estenderam em vários teatros, e sempre suas perguntas não eram respondidas, mas o colocaram em oposição aos seus colegas, uma vez que você não se filiou ao partido, e talvez tenha sido o único a criticá-lo publicamente.
Foram tempos imemoráveis, pois participávamos de várias passeatas, culminando com as diretas já: um momento histórico naquele palanque da Candelária ,onde 1 milhão de pessoas deixavam claro a palavra: BASTA
Nas eleições do Fernando Henrique Cardoso, você foi o único artista a apoiá-lo publicamente. (Não nos esqueçamos jamais da inflação Collor-80% ao mês e o legado da ditadura, of course).
Em nenhum momento você ficou em “cima do muro”. Sempre que possível deu entrevistas, e defendeu uma democracia que infelizmente virou egóica e histérica pela nossa falta de exercício da cidadania, digo, voto!

Enfim, achei este texto bem interessante, pois foi onde a semente foi plantada e, infelizmente colhida pelas mãos do “trôpego” – Ah! Wikipédia claro, um lugar onde a memória está sendo preservada

Delma Godoy disse...

FHC privatizou a companhia Vale do Rio Doce em 1997, vendendo a parte
acionária pertencente ao governo (aproximadamente 27%) e seu controle.
Atualmente a Vale do Rio Doce é a maior empresa privada do Brasil, com
valor de mercado estimado em 127 bilhões de dólares, gerando muito mais
empregos ao povo e muito mais impostos ao Governo Federal do que na época
em que ainda era estatal: ela mantém cerca de 60 000 pessoas empregadas, e
recolhe 3 bilhões de dólares em impostos ao ano. Em 2008, faturou 38,5
bilhões de dólares e foi responsável por metade do superávit primário do
Brasil.[29]

FHC continuou o processo de privatização de empresas estatais iniciadas
por Fernando Collor. Enfrentou, por isto, greve de servidores destas
empresas . Foram privatizadas algumas rodovias federais, como a Rodovia
Presidente Dutra (que liga as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro), a
maioria bancos estaduais responsáveis por grande parte do déficit público
e o sistema telefônico brasileiro.

A presidência de Fernando Henrique Cardoso também se destacou pela reforma
do Estado promovida em seus dois mandatos.

FHC elaborou um Plano Diretor da Reforma do Estado, de acordo com o qual
seria priorizado o investimento em carreiras estratégicas para a gestão do
setor público. Esta reforma do estado era entendida como uma ruptura com a
era Vargas e o Estado Novo, pois entendia-se que o estado interventor na
economia que tinha surgido com Getúlio Vargas perdurava até os anos 1990.

FHC conseguiu a aprovação de várias emendas à constituição, que
facilitaram a entrada de empresas estrangeiras no Brasil, o que ajudou a
acirrar a concorrência interna e diminuir preços, beneficiando a
população. Fernando Henrique sancionou a Lei do Petróleo, uma lei
ordinária que revogou a Lei N° 2004, e assim acabou com o monopólio
estatal do petróleo no Brasil. Em geral, FHC tentou atacar todas as fontes
de déficit público, para eliminar o problema crônico da inflação, fazendo,
por exemplo, em 1999 uma reforma da previdência social. Pelo mesmo motivo,
evitou conceder aumentos de salário aos servidores públicos.

Foi adotada a terceirização de serviços e de empregos públicos em áreas
consideradas não-essenciais. Foram aprovadas leis mais duras sobre crimes
contra o sistema financeiro e uma lei criminalizando a tortura policial.
Entrou em vigor em 1998 um código de trânsito mais rigoroso para diminuir
número de acidentes nas rodovias.

Entrou em vigor em 2000 a lei de responsabilidade fiscal (LRF), que se
caracteriza pelo rigor exigido na execução do orçamento público. A lei
limita o endividamento dos estados e municípios e os gastos com
funcionalismo público. A oposição, inclusive o PT, votaram contra.

Delma Godoy disse...

FHC criou o Bolsa Escola, e outros programas sociais destinados à
população de baixa renda, que atingiu 4 milhões de famílias beneficiadas
(programas que mais tarde seriam transformados em um só pelo presidente
Luís Inácio Lula da Silva, com o nome Bolsa Família).

Ampliou-se muito, no governo FHC, o investimento privado em educação
superior (faculdades e pós-graduação), especialmente pela criação de
linhas de crédito para Instituições de Ensino. Houve um salto nos índices
de brasileiros cursando nível superior e ensino médio.

FHC também investiu em infraestrutura, duplicando importantes rodovias
brasileiras: o trecho Belo Horizonte-São Paulo-Curitiba-Florianópolis, de
1290 km , por onde passa grande parte da economia brasileira; e os trechos
BR-232 (140 km entre Recife e Caruaru) e BR-230 (132 km entre João Pessoa
e Campina Grande), incrementando a economia nordestina. FHC também
asfaltou rodovias de terra da Região Norte, para melhorar a economia e a
integração nacional: com a Venezuela, ao asfaltar a rodovia BR-174 (988 km
ligando Manaus-Boa Vista-fronteira com Venezuela), e com o Peru e Bolívia,
ao asfaltar a rodovia BR-317 (331 km ligando Rio Branco à Assis Brasil, na
fronteira tríplice).

Foi na época de seu governo que o termo "BRIC" (um acrônimo de Brasil,
Rússia, Índia e China) foi criado pelo economista-chefe do Goldman Sachs,
Jim O'Neill, numa referência aos países que despontavam da condição de
emergentes para futuras potências econômicas mundiais

Delma Godoy disse...

Ah! um detalhe: verifica seu anti-vírus, de preferencia coloca um super contra tudo, troca sua senha, pois para colocar um tópico aqui, está difícil. Na realidade, só com muita persistência.
Sabe como é, com tanto espírito nefasto, até o anti-vírus fica fraco!

Luis Alberto Pereira disse...

Sra Delma, só para complementar sua exposição, nesta semana, nos no Brasil, poderemos comemorar o dia da liberdade. Este dia foi instuído pelo mundo afora como o dia em que deixamos de trabalhar para sustentar o governo. Pasmem petistas, vocês trabalham quase 6 meses por ano para sustentar Brasília e ainda asssim criticam privatizações. Estudem. Sejam honestos consigo mesmos e chegarão à conclusão de que quanto mais um governo intervém na socieade, mais atrada é esta sociedade.
Querem saber de fato o que é o PT ?
Comecem por aqui: http::notalitina.blogspot.com; www.midiasemascara.org.
Vocês terão a surpresas como: PT recebeu dinheiro, apoia e protege as FARC no Brasil;
Se estudarem verão que o liberalismo econômico é a solução para todos os nossos problemas ao contrário do que esta corja de vagabundos afirmam. Vejam o que o psicopata Hugo Chavez está fazendo com a Venezuela. Será que é preciso ter mais que 12 pontos de QI para sacar que o fim deste cara e ser pendurado em praça pública depois de arruinar a Venezuela economicanente ? Acordem. Estudem e sobretudo tenham coragem e sejam honestos intelectualmente consigo mesmos. Eu fiz isso.

Maria do Espírito Santo disse...

Como dizia Raul Seixas:

Eu prefiro ser esta metamorfose ambulante/do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

Só quem está vivo e atento pode mudar de idéia. O país está lotado de zumbis.

Maria do Espírito Santo disse...

Não duvido que o Vereza tenha tido simpatia pelo PT dos primeiros tempos. Qual é o problema? Eu andava com a primeira estrelinha do PT, vermelha e branca, o tempo todo. Era a minha medalhinha, o meu patuá, a forma de ostentar a minha estupidez, credulidade, ou no mínimo - serei amena e gentil comigo mesma - a minha profunda ingenuidade.

Mas fui traída, ou melhor, o povo brasileiro foi traído, sordidamente traído.

E tem mais uma: pertencer a um partido é uma coisa, ser simpatizante é outra.

Mas tem gente que se aferra a minudências terminológicas pra fazer estardalhaço encomendado. São ridículos! Pegam uma palavrinha só e se esquecem (?) do contexto. Se esquecem uma zoroiova, né, mes? Preferem se "esquecer" do contexto. Todo petralha, aliás, é um chato. As fêmeas das espécie, então, são um vomitório!

Marquer disse...

Vereza,

NIÓBIO é um elemento necessário para a confecção e liga de motores Supersônicos, do qual, se não estivesse presente, não haveria NENHUM caça supersonico, nenhuma nave capaz de ultrapassar a barreira do som ou mesmo naves que pudessem sair da atmosfera terrestre, ou seja, os foguetes que, em conjunto, se somam até mesmo os que colocam os satélites em órbita.

Se não pelo NIÓBIO, o bloco (do motor) simplesmente se derreteria dado a alta temperatura alcançada...isso é apenas umas das caracteristicas do valor e emprego deste metal.

O caso pesa em dois pontos: Um é que existem, por toda a terra, apenas dois paízes que contem este metal em seu solo. Do total das jazidas, 3% está em solo Russo e, pasme!, 97% em território Brasileiro!!!! A maior jazida se encontra em Raposa Serra do Sol, onde atualmente, por decreto assinado por este criminoso, NENHUM brasileiro pode pisar (nem mesmo as forças armadas ou polícia federal!), senão índios....engraçado esta localidade ser colada na Venezuela, não???

O segundo ponto que pesa é bem simples: pense apenas na quantidade do supersonicos constante nas frotas armadas estadunideses, francesas, chinesas e etc, etc, etc...mas "estranhamente" o Brasil acusa apenas quantidades ridículas de exportação deste metal, do qual somos dententores e que significa a maior fortuna já existente na Terra...

Mais curioso este assunto fica, quando olhamos este fato e VEMOS pessoas passando fome,a pobresa neste País, com apenas 50% de área saneada, com saúde precária, educação apontada internacionalmente como a 83 do mundo, atras até mesmo de paises da África, dos mais pobres...e olhamos o "pai dos pobres" com seu "discurso indignado"!!!


Em uma coisa vc tem total razão... Muita gente ainda vai baixar a cabeça, com muita dor no pensamento e sentimento, após conseguirem estudar um pouco e ver a VERDADE que está e sempre esteve a frente deles...e VER o que eles proporcionaram a pessoas realmente carentes...a desgraçpa que semearam!

O que falta, como vc bem diz, é ESTUDO, é cultura, é informação...que nota-se claramente ser, a alguns bem destiguíveis, de parcas possibilidades nesta questão!

Grande abraço Vereza!! Parabéns pelo que vem proporcionando!

PS - Caso qeuira maiores informações:

http://olhosqueveem-marquer.blogspot.com/2008/10/nibio.html

http://olhosqueveem-marquer.blogspot.com/2008/11/nibio-mineral-de-uma-colnia-chamada.html

Maria do Espírito Santo disse...

Sobre as relações entre Lula e "Adolfinejad"...

Eu queria ser a psicanalista do Lula. Juro que queria.

Deve haver uma espécie de lógica fugaz, etérea, esfumaçada, uma lógica-miragem, regendo seus comportamentos e suas decisões como chefe do Poder Executivo.

E Lula talvez me dissesse, deitado no divã:

É que o filho do prefeito de Garanhuns tinha uma bola de couro e eu não tinha nem uma bola de meia...Isso me dava uma raiva danada! Por que é que só os filhos dos ricos podem ter bolas de couro?! Por isso é que eu acho que todo mundo tem direito a ter bolas de couro e bombas atômicas, entende?

Huuummmm... Acho que entendi... E vocês? Entenderam também?

Luiz Gonzaga disse...

Saudações Grande Vereza!!!

Fui em todos os links postados pela desequilibrada e nada vi!

Mesmo que tivesse visto, saberia separar o essencial do acessório. Essa técnica de tentar desfocar do central para o periférico é uma mera técnica de propaganda. Tentar desconstruir uma "história de vida ilibada" é como tentar destruir um tanque de guerra com estilingue.

Não sei se é fanatismo, mitomania ou delírios e alucinações. Só sei que é destrutiva. Sua consciência, como o granito, não se altera. Assim como não se altera nosso conceito sobre você!

Abraço

Luiz Gonzaga disse...

Acabei de assistir às exposições dos pré-candidatos no CNI. Entre o canto seguro e afinado do rouxinol Serra e o ronco da Anta há um abismo!

A Marina, como sempre, mostrou sua já conhecida coerência.

Alligare disse...

Caríssimo,
A cada dia admiro-te mais e mais - lúcido, sem meias-palavras, contundente!

O PT já nos fez perder uma geração, estamos indo para a segunda - crianças aliciadas por suas cartilhas ideológicas-masturbatórias, estão preparadas a votar!

Tu és um farol nestas trevas densas de alienação e oportunismo, ambos fatais.
Quem me dera meus poucos leitores se permitissem brindar por tua lucidez, e eu já teria cumprido a minha parte - postei uma nota a teu respeito.

Não creio que um ósculo meu, impregnado de admiração e respeito seja repudiado - receba-o, por favor.

Theresa disse...

O mais importante será não desistir de tentar alertar, possivelmente a candidata inflável do Lula irá ganhar - ou por votos - ou por outros meios. Tratando-se petistas depois do mensalão se me disserem que amanhã é quinta-feira não acredito.Mesmo que a Dilma atarantada seja eleita a oposição terá que sobreviver. Importa sim que estejam por cima da carne seca, importa sim que mais uma imbecil estará com as nadegas da bunda em uma cadeira no Planalto.Importa sim!
Nunca acreditei na capacidade mental do Lula para governar, este homem não sabe sequer abaixar a tampa do vaso sanitário. Não será a Dilma tão pouco a governar caso seja eleita, existem outras forças nesta fossa séptica que é o PT que mexem os pauzinhos e tanto o Lula como a Dilma são fasadas.

A Maria do Espirito Santo esta certa na sua análise e a teoria da bola de meia versus a de couro é uma teoria muito plausivel, visto que em uma entrevista a revista Playboy o "noço guia"em 1979 confessou certas admirações.Faltou o Simon Bolivar, ainda não era coagido pelo Chavez, com certeza nem sabia quem era o Bolivar e continua não sabendo.
-----------------
"Há algumas figuras que eu admiro muito, sem contar o nosso Tiradentes e outros que fizeram muito pela independência do Brasil e pela melhoria das condições do povo (...). Por exemplo, o Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer (...). Não, não [respondendo ao repórter se admirava Adolf Hitler]. O que eu admiro é a disposição, a força, a dedicação. É diferente de admirar as idéias dele, a ideologia dele (...). Khomeini, não conheço muito a coisa sobre o Irã, mas a força que o Khomeini mostrou, a determinação de acabar com aquele regime do Xá foi um negócio sério".

Declarações de Lula, em entrevista à revista “Playboy”, em julho de 1979.

Luiz Gonzaga disse...

Leve comentário:

Todo constructo de natureza perversa tende a entropia. Autodestrói-se, autoaniquila-se.

Todo produto de natureza construtiva tende a multiplicar-se. Produz clones e eterniza-se em “memes”, que se espalham e se replicam.

Luiz Gonzaga disse...

Calma blogueiros!

Apontem um exemplo – apenas um – de uma ditadura que deu certo. De todas as tentativas que já fracassaram só restam algumas na America Latina e África que ainda agonizam. Democracia é OXIGÊNIO, ninguém vive sem ele. O PT era um “saco de gatos” e continua sendo; eles nem teriam competência para organizar um estado burocrático radical.

Se o povo experimentar racionamentos de comida, cachaça e churrasco de fim-de-semana isso não dura nem um ano. Ideologia para eles é “amamentação estatal prolongada”. É bom para o povo pensar e não mais votar em iletrados delirantes.

Ah...! ..a China, bem lembrado!!!
A China montou uma bomba de efeito retardado sob seus pés. Depois de um chinês da classe média ter experimentado os privilégios de um sistema capitalista ele ainda continuaria com a mesma cabeça no caso de uma forte crise econômica com racionamentos e censura?
A não ser que que o governo chinês tenha um plano B, qual seja, uma “distensão lenta e progressiva” como aconteceu aqui no final da ditadura militar. Quem sabe?

Luiz Gonzaga disse...

Ritual de gratidão


Esse relato nos mostra a importância que é dada a um indivíduo no grupo, e como se expressa o sentimento de gratidão manifestado pelo grupo como um organismo inteiro (identidade grupal).

O Presente dos Colares

Desses tratamentos que fizemos em índios, o caso mais agudo foi o de uma índia de quinze anos. Chegou na Unidade Sanitária um caco quase sem vida. Estava esquelética. Pesava menos do que a maca que a conduzia. Era um caso grave e a internamos na própria Unidade, coisa que não era permitida pelo regulamento. Clinicamente era um caso de tuberculose, mas, dos três exames de escarro feitos, todos foram negativos. Lembramos da aula de um grande professor que nos ensinou que existem casos de “tuberculose fechada”, aquelas que não mostram positividade nos exames de escarro. Acreditamos no diagnóstico e, quebrando as regras da FSESP (Fundação Serviços de Saúde Pública) iniciamos o tratamento. Tudo indicava que o raciocínio estava certo.

Três meses depois a índia tinha cinco quilos a mais de peso e recuperou seu peso normal aos seis meses. Respondia até mais do que o esperado em termos de recuperação. Estávamos felizes e a visitávamos duas vezes por semana na casa do pastor Ronald, onde ela estava hospedada. Ela foi liberada para continuar o tratamento por mais seis meses na sua tribo sob coordenação do mesmo pastor que a hospedara. Ficamos tranqüilos e continuamos o trabalho na Unidade como de rotina. Meses depois ela voltava para novos exames e, já tendo completado o tratamento, recebeu alta por cura completa.

Certa tarde a auxiliar de enfermagem nos informou, já no final do expediente, que havia uma comitiva que queria conversar conosco. Estávamos cansados, mas pedimos que entrassem. Eram quinze pessoas: a índia, seu pai, um irmão, um tio, uma tia, o chefe da tribo, o pajé, outros parentes e o pastor Ronald e seus familiares. Ficamos surpresos. O pastor Ronald falou algumas palavras na língua deles e as traduziu, em seguida falou o pai, depois o pajé e por último o tuxaua. De olhos arregalados ouvíamos tudo e em seguida cantaram e falaram palavras que só foram traduzidas depois. O pai, o chefe e o pajé colocaram, cada um por sua vez, no nosso pescoço, três colares feitos pela índia que havia sido tratada. Cumprimentos de todos e o ritual se encerrou.

Comentário:
Fomos homenageados pela índia, seus parentes e pela tribo com colares que significavam mais ou menos: “cidadão do povo”, algo parecido com “persona grata” ou “guerreiro de confiança”, tradução do pastor. Para nós, até hoje, nenhuma quantia em dinheiro tem mais valor do que essa honraria. Compreendemos que nesses grupos humanos o valor de uma pessoa é tão grande que pode mobilizar todo o grupo, seja para a guerra, seja para um gesto de gratidão.

Luiz Gonzaga disse...

NAPULIÃO DU SERTÃO (CORDEL POPULAR)

Era um caba muitu póbi
Qui nasseu lá nu sertão
Num é di familha nóbi
Era um rélis cagalhão
Quiria sê homi isnóbi
Juntô as tralha di póbi
I fugiu lá du sertão

Dispôis d’inganá mei mundo
Esse caba vagabundo
Aprendeu a discursá
Quandu viu qui dava certo
Cumessô bancá isperto
I parô di trabaiá

S’inscreveu im sindicáti
Foi ferante i ingraxáti
Trabalhô cumu tornêro,
Diputado i cachacêro
Máiz nunca quis istudá
Si elejeu pra prisidente
Fico cum côco duente
I disparô a falá

Agora tá vendo vurto
Saci i assombração
Já falô cum Jisuis Christu,
Cum Judas i Salomão
Jantô cum tar di Muisés,
Cliópata i Ramisés
Pru céu eli foi di pés
Pru infernu di burrico
Já tumô 51
Inté dentu di pinicu

Agora meteu na quenga
Qui dispôiz di tanta arenga
Eli qué sê campião
Mermo us povu mangando
Eli tá se apeiparando
Prá sê u Napulião
Módi sê imperadô
Lá p’as banda du Sertão

U mulusco já tumô
Uns remediu di cabeça
I falô us nomi delis
Praqui a genti num isqueça
É um tar di Niozini,
Frontá, Aluperidó
Clorupromapremizine
Gardená i Tegretó
Cura tudu qui é genti
Di dotô a arigó.
—————————
Ançina: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

Juvenal, o poeta romano que pela primeira vez escreveu a frase, repetida há quase dois mil anos e aqui lembrada de forma muito livre, segundo a qual o povo quer mesmo é pão e circo, ou seja, comida e diversão, não era um aristocrata desdenhoso. O fato de sua vida ser misteriosa até hoje se vê como indício de que foi perseguido pelos poderosos — e no tempo do imperador Domiciano, que, sob muitos aspectos, não era flor que se cheirasse....( João Ubaldo Ribeiro)

Pão* (bolsa-família) e circo** (olimpíadas2016) para o povo...Fórmula infalível para mobilizar incultos...até hoje!

Theresa disse...

E o Lula depois de três decadas continua fascinado pelos ayatolas. Nada mudou.
Continua certamente admirando a disposição, a força e a dedicação com que Hitler mandou matar 11 milhões de pessoas.
Continua admirando os ayatolas pela disposição, força e dedicação com que mandam para serem enforcados pendurados nos guindastes os opositores do regime, os homosexuais, as prostitutas e os apostatas.
Grande homem os eleitores petistas colocaram no poder, merecem todos o Prêmio Nobel do triunfo da imbecilidade.

Esperança disse...

Nióbio: Entrevista com Dr. Ribas Paiva

Esta é a entrevista do Dr Antônio José Ribas Paiva que denuncia não só o sub-faturamento do nosso Nióbio como também seu contrabando.

Todos os brasileiros deveriam saber que são donos desse minério que o mundo inteiro precisa mas, curiosamente, quase não se fala no assunto.

A entrevista foi feita imediatamente após a vitória de Lula em dez/2002, sendo que no fim de semana seguinte ele retornou à fazenda do grupo Moreira Sales (primeiro fim de semana de dezembro/02) e reuniu-se com todos os governadores do PSDB. A noticia está na FSP, não se trata de imaginação.

Façam vocês mesmos sua análise ouvindo as gravações na ordem correta!

http://undbrasil.org/index.php?option=com_content&task=view&id=36&Itemid=61
http://niobiobrasil.tripod.com

Luiz Gonzaga disse...

Esperança,

Esse seu post, sendo confirmado, não é apenas mais um escândalo. É um crime lesa-pátria, igual ou pior que o narcotráfico e o contrabando de armas para bandidos. Vou pesquisar mais, embora já tenha ouvido os áudios e encontrado vídeos sobre o assunto no Youtube. Vou espalhar pela rede. Abaixo três links (e tem muito mais...):

http://www.youtube.com/watch?v=WQhR0Dvtnn8

http://www.youtube.com/watch?v=1uSP9OHVOUM

http://www.youtube.com/watch?v=k8BrIy5a_CE

Abraço

Esperança disse...

Ativos Reais, Nióbio, Plasma, Fusão Nuclear, Energia E... Roraima.
http://artigosrebeccasantoro.blogspot.com/2008/08/ativos-reais-nibio-plasma-fuso-nuclear.html
Por que será muito difícil mantê-la sob o Governo do Brasil.

OU, SE PREFERIR, COLOQUE APENAS O LINK PARA O PPS: http://docs.google.com/Presentation?id=dfq8kxdw_11g8rhvcgm

Commodities e Minerais
http://alertatotal.blogspot.com/2008/07/commodities-e-minerais.html
Por Roberto Gama e Silva 24/07/08

Qual é a Relação entre Reserva Indígena em Roraima e o nosso (?) Nióbio
http://amazoniaimortaisguerreiros.blogspot.com/2008/10/qual-relao-entre-reserva-indgena-em.html
Por Paulo de Moura

Lula e o Nióbio
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2008/04/416946.shtml
Por Edvaldo Tavares 11/04/2008


Na internet, a crônica de uma riqueza anunciada
http://undbrasil.org/index.php?option=com_content&task=view&id=165&Itemid=53
Por Sergio Kapustan

A questão do nióbio: Diga não à doutrina da subjugação nacional
Por Ronaldo Schlichting
http://www.viafanzine.jor.br/ronaldo.htm

Caso interessante Nióbio. Brasil é nosso tambem
04/10/2006, 10:04
http://www.adrenaline.com.br/forum/archive/index.php/t-120930.html
*****************************

O Nióbio

Depois de ouvir-se um vídeo do You Tube, podemos concluir que o senhor Silva está roubando em seu próprio proveito o território que jurou defender e governar-se!

http://br.youtube.com/watch?v=P_DTQZOeCkk ou
http://br.youtube.com/watch?v=P_DTQZOeCkk&feature=related

Como quero ajudar o Brasil sair deste atoleiro de corrupção, aconselho a ouvir outro vídeo
http://br.youtube.com/watch?v=eucKglpR-LQ&feature=related

Delma Godoy disse...

O FALECIMENTO DO CARÁTER

É com muita tristeza que participamos o falecimento do tão querido amigo que se chamava CARÁTER, e que viveu por muitos e muitos anos entre nós.
Ninguém sabia, com precisão, a sua idade. Porque o registro do seu nascimento foi desclassificado há muito tempo, tamanha a sua antiguidade.
Mas, nós nos lembramos muito bem dele e principalmente pelas suas lições de vida, tais como:
"O direito de um, termina onde começa o do outro"
"A honestidade não é uma virtude a ser aplaudida, porém, praticada", ou ainda:
"Decência é como gravidez:Existe ou não existe", e também:
"Respeite, mesmo se for desrespeitado".

O CARÀTER só viva com regras simples e práticas como:
"Não existe qualquer tipo de convivência sem RESPEITO"
e de claros princípios básicos como:
"O exemplo vem de cima!"

Acontece que o CARÁTER começou a ficar abalado, quando altas personalidades da vida pública deixaram de participar do noticiário político, passando para o policial.
Seu estado se agravou, quando ele soube que dois ex-prefeitos haviam sido presos e depois soltos, obviamente por terem praticado falcatruas no exercício do cargo.
Deteriorou muito e perdeu a vontade de viver, quando percebeu que os ladrões e os criminosos recebiam melhor tratamento que suas vítimas.

O CARÁTER perdeu definitivamente toda a confiança e saúde, quando soube que antigos opositores do Governo (e agora integrantes dele) estavam recebendo polpudas indenizações...
por terem feito oposição a um Governo do qual muitos deles chegaram a a participar, e em cujas tetas se locupletaram.

Certamente você já percebeu que a morte do CARÁTER foi precedida pelo falecimento
dos seus pais: DECÊNCIA e a VERGONHA NA CARA
de sua mulher: HONESTIDADE
e de sua filha: RESPONSABILIDADE
além dos filhos:
BRIO, BOM SENSO e PATRIOTISMO

Em sua sepultura será colocado seu último desejo:
PRESTE BEM ATENÇÃO AO SEU VOTO

Esperança disse...

Sr. Luis Gonzaga

Este é o site do dr. Antonio Ribas Paiva

http://undbrasil.org/index.php?option=com_frontpage&Itemid=1

Delma Godoy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Delma Godoy disse...

Só a título de informação, a determinação do demônio alemão, provocou a morte de:

6 milhões de judeus
17 milhões de soviéticos
4 milhões de poloneses
5,5 milhões de alemãos
535 mil franceses
450 mil italianos
296 mil ingleses
292 mil americanos

Isto o que foi possível contar na época, mas já há possíveis alterações nas estatísticas, que estão beirando mais ou menos 60 milhões de pessoas.

Luiz Gonzaga disse...

Caro Vereza,

Estou disposto a disponibilizar gratuitamente todo o conjunto de cordéis políticos produzidos por mim (mais de 70) para que você lhes dê um destino útil. Pensei que, se publicados na forma tradicional, pudessem ser revertidos para fins filantrópicos comos cheches, hospitais, etc. Conheci um aí no Rio (Ação Cristã Vicente Moretti?), em Bangú, muito interessante.

Faltaria apenas fazer as capas (conhece algum ilustrador de xilogravuras?) e fazer as revisões adequadas. Sugiro que não cite meu nome real, mas o do meu personagem “Zé Serrote”. Acredito que possa ser bem aceito e compreendido pelo povão que, por desinformação, esteja inclinado a votar na Dilmáfia.

Compreendo a exigüidade de tempo com que lidam os artistas como você. Porém, se interessar, estarei a disposição para colaborar.

Abraço

Theresa disse...

25/05/2010
Brasil, um país de tontos
Josino Moraes “O Brasil é o império das ilusões” (Jean Baudrillard, 2002)

Há muitos exemplos para ilustrar o título acima. Aqui, serão relatados apenas os mais recentes factóides desde 2008 – entenda-se aqui pela palavra, fatos imaginários com a aparência de fatos reais. Esses factóides, de outro ponto de vista, podem ser meramente vistos como simples exercícios mentais, ainda que, com profundas implicações políticas.

Em primeiro lugar, vem a questão do pré-sal. Aqui, de fato, há um truque de semântica. O nome real do projeto deveria ser: exploração de petróleo em águas profundas. Obviamente, águas profundas significam dificuldades, e assim a palavra correta foi evitada. De fato, trata-se de uma tarefa impossível para um Estado semi-falido como é o caso do Estado brasileiro.

O hilário nesse caso é que já começou um debate acirrado, no Congresso Nacional, quanto à divisão de “royalties” - uma verdadeira divisão do butim entre Estados. Aqui, há novamente um truque de semântica. A palavra royalty, de origem inglesa, significa, nesse caso, simplesmente impostos. O significado inglês da palavra foi totalmente desvirtuado. De fato, o significado original é o único registrado em nossos dicionários em 2010, mas atualmente essa palavra só é usada dessa maneira no âmbito do comércio internacional. Essa tarefa de enganar a população não é nada difícil num país onde 75% dos cidadãos não sabem sequer o significado da palavra imposto. Uma boa pergunta é por que tal nível de idiotia. Essa é a principal razão de Lula ser tão popular.

A segunda tonteria é o trem de alta velocidade. Trata-se de uma grande ideia que está se desenvolvendo nos países desenvolvidos de grandes extensões territoriais, como os Estados Unidos, por exemplo, e na emergente China. Esse trem ligaria as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Dada a realidade brasileira, trata-se de uma asneira econômica de grosso calibre, mas a ideia, por si só, transmite a mensagem, ou miragem, de uma grande “nação”….

A terceira tonteria é a construção de Belo Monte, uma grande represa no Rio Xingu, Pará, para a geração de energia elétrica. O Estado não tem recursos nem para manter sua deteriorada infra-estrutura – estradas, portos, aeroportos, etc. Sequer tem dinheiro para tapar os buracos de ruas e avenidas nas grandes cidades e consertar as calçadas. Ele tem que pagar muitos privilégios tais como as aposentadorias hereditárias para filhas “solteiras” – e parideiras, diga-se de passagem - de funcionários públicos e, ademais, altos salários para os funcionários de empresas estatais. Eis a cruel realidade.

Theresa disse...

A quarta tonteria é a construção do Brasil como uma potencia militar global. Chega a ser realmente ridícula tal pretensão. Um país que não fez uma única guerra nos últimos 150 anos e cujo orçamento militar é gasto basicamente com aposentadorias – a maior parte delas hereditárias!

Após cinco/seis anos de preços estratosféricos das commodities devido ao maior período de expansão econômica da historia humana, os cofres da União encontram-se abarrotados de dólares. Dessa forma, o governo ronca papo, já há algum tempo, que irá comprar submarinos nucleares e caças da França.

Afinal, há coisa de uns 50 anos, compramos um porta-aviões da Inglaterra, verdadeiro pau-velho, sem sequer termos aviões! O lúcido Juca Chaves, naquele então, cantou seu fabuloso “Brasil já vai a guerra, comprou porta-aviões….”

Em 7 de setembro de 2009, Sarkozy foi convidado às pressas para a cerimônia em Brasília para fechar definitivamente o negócio.

Na ocasião, houve acrobacias de aviões e parada militar, como é do habito local. Trata-se de um show, via TV, para mostrar o Brasil como potência militar. Afinal, aqui existe a lenda, criada por Vargas – nosso gênio original da malandragem -, que foi Santos Dumont que, em Paris, inventou o avião, e que ele teria se suicidado devido ao seu uso militar. Que alma ingênua e magnânima seria a de Santos Dumont!

Pobre Sarkozy! A razão de sua presença no palanque do dia 7 de setembro era simplesmente aumentar o grau de popularidade de Lula. Quanto a venda de caças e afins, sabe lá Deus.

Luiz Gonzaga disse...

Petralhice (rima monótona)

Burrice,
arteirice,
asnice,
bandalhice,
bestice,
birutice,
bisbilhotice,
bizarrice,
boatice,
bobice,
cachorrice,
cafonice,
caipirice,
canalhice,
caretice,
cavalice,c
chafurdice,
charlatanice,
chatice,
cobardice,
cretinice,
criancice,
doidice,
embusteirice,
esquisitice,
estradeirice,
estroinice,
estultice,
fedelhice,
histrionice,
idiotice,
invencionice,
malandrice,
matreirice,
matutice,
mesmice,
palermice,
pantomimice,
parvalhice,
paspalhice,
pedantice,
quixotice,
sacanice,
safadice,
sandice,
tagarelice,
tartufice,
tolice,
tontice,
trampolinice,
tranquibernice,
trapalhice,
vigarice,
babaquice,
jequice,
leiguice,
louquice,
macaquice,
maluquice,
mandraquice,
mixuruquice,
politiquice,
vadiice,
-------------
Eu disse

Luiz Gonzaga disse...

Novo Cordel:

U MÓTE PRUM PRIZIDENTE (CORDEL POPULAR)

U mininu bão, ispertu,
Quisi chama Zefirinu
Mi sulicitô um versu
Qui tiveçe cumu móte
A figura dum eqüino
U cantadô, num pinote,
Duma vêiz quebrô trêz poti
Só cum um raciucino

U cába quieli pença
Têim u nomi di “nhô” Lula
Qui têim umas paressença
Cum jegui qui peida i pula
Qui coiceia inté dotô
Juristêro i professô
Cum çuas paláva chula

Essi hómi num meresse
sê tratadu cum bão tratu
é maiz um subnitrato
di traque purverizado
di cavalu di bandidu
é cagado i é cuspidu
u cêu líde maiorá
qui mora nus Oriente
u tar de Aia tulá
qui vai virá canturia
nu próchimu Carnavá

Ançina: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

US PAPÉ DA DOTÔRA (ESTÓRIAS DE CORDEL)
Dotora Dirma é muié
Qui bati im caba da peste
Teim um geitu cafageste
I num é di brincadera
Só menti pus inleitô
Qui teim merda na mulêra

Pidirum dia p’a ela
Us papé di documentu
Ela naqueli momentu
Quagi si amarelô
Na hora apresentô
Paru dotô delegado
Uns papé tudu amassado
I num grandi arrazuado
Dissi: Podi procurá
Aí devi de constá
U meu titu di dotora,
Mestri i prufessora
Dessas univeusidade
Si issu num fô verdadi
Queru quium canci mi pegui
Queru virá mula ou jegue
Ô rapariga di padi

Logu um meiz dispois
U inzami si mostrô
U negóço si ispaiô
Da cabeça au intistino
Coração,figo i bofi
Bobó i midiastino

Apariceu a mintira
A cara si isticô
Az urelha foi crecendo
U rabu disinrolô

Antisdonti prusiando
Cum u Tonho meu cumpadi
Preguntei si a tar da Dirma
É vista andanu com padi
Eli arregalô us ói
I dissi issu é vedade
Ela agora ta morandu
Cum toda cinceridadi
Cum munsinhô Damião
Páruco da cidadi

Meu véio avô já dizia
Nunca minta meu cumpadi
Deus castiga us mentiroso
Fali sempi a verdade
Mintiroso vai pru fogo
Pur toda Eternidade.

Assinado: Zé Serrote u prufeta do Serrão

Luiz Gonzaga disse...

U TRATU DU LULA CUM U CAPÊTA (ESTÓRIAS DE CORDEL)
Cumpanhero vô contá
Uma istória verdadera
Não é uma bandalhera
É coisa aconticida
E eu posso até prová

Era um homi du povo
Cabra ruim e tinhoso
Era u maior mintiroso
Naturá de Garanhuns

Viajô para Sum Paulo
Na cacunda duma mula
Daquelas que peida e pula
Pra num tê que carregá

Cum sua cunversa vasquera
Inganô os padi e frera
Generá e capitão
Divogado e deputado
E toda sorti de gente
Que fosse ingenamente
Criditá nu seu falá

Fez tanta coisa munhosa
Pra pudê si arrumá
Até que se trasformô
Deputado federá

Dize os sábio mais antigo
Que falavo anssim pra gente
Que todo cabra que mente
Arranja logo uns amigo
Que rapidinho arranja
Um lugá pra presidente

Mas meu avô já dizia
Pra gente si inducá
Porque o cabra que menti
Pode um dia iscurregá
E dispois quisso acontece
É difiçi levantá

Mas u homi era temoso
Depravente e trapalhão
Fez acordo cum o Cão
Pra pudê si equilibrá

Si associô cum Dirma,
Sarney e Renan Calhero
Tudo quié trapassero
Pru seu Pudê conservá

Mas o Cão qui num é gente
Qui num gosta di quem mente
Lhi inganou tirando o posto
E lhi deu otros disgosto

A tar de Dirma perdeu
U Sarney lhi abandonô
O Calhero escafedeu
Os petista se mandô

E anssim meu cumpanhero
Essa istóra si incerra
Agora o Presidente
É um tar de Jusé Serra

Já dizia as escritura
Cum muita serenidade
Sempri fale a verdadi
Pra nunca ti amargurá

U homi qui fala muito
Sem usá u coração
Acaba indo pru infernu
fazê discurso pru CÃO.
*****************
Sugestã do cantadô:

Si vosmicê dé novo mote
O cantadô faz a rima
Cê põi sua musga inçima
Prá nóis pudê si alegrá
É só na Democrassia
Qui nóis podi sispressá

Assinado: Zé Serrote, u pueta du Sertão

Luiz Gonzaga disse...

U DIA QUIU CHRISTU CHORÔ (CORDEL POPULAR)

Eu vi u Christu choranu
Nu brog du “seo” Nobrá
A láguima iscorrendo
Nu seu tristi prantiá

Meu cumpadi u mutivu
Eu num sei lhi ixpricá
Mi dissero diuma festa
Quiu povu foi festejá
Nu país das Dinamaca
Lá prus ladu das Oropa
Prumodi si disputá
Uma tar di uma Copa
Dus atreta mundiá

Maiz eu achu meu dotô
Só aqui cuns meu butão
Qui foi a dessepissão
Qui Nosso Sinhô sofreu
Quandu Eli compriendeu
U mutivu deça festa
Desa genti qui num presta
Qui só qué nus inganá
Gastanu todu dinhero
Du suó dus brasilero
Só prus fim eleitorá

Agora eu cumpriendo
Pruquê o Brasir num sobe
Pruquê nóis tudu é pobe
Num consegui si inducá
Nóis temu qui mudá isso
Tudus nóis num cumprumissu
Prá aprendê a votá

Meu besavô Sivirinu
Homi sábo i talentroso
Insinô prá nóis minino
Num inleja mintiroso
Quié raça maiz indecente
Prumete tudu prá gente
I fica ricu i famoso

Assinado: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

U DIA QUE U PRISIDENTE CORTÔ 10 DEDO (CORDEL POPULAR)

Antisdonti mi contaro
Qui u Lula cortô dez dêdo
Pra mim num era segredo
O homi um dedo cortá

Aí eu fiquei pensano
Como pode um cristão sano
Os seus dez dêdo cortá
Será qui foi di disgosto
Ô será qui foi pur gosto
Qui os dez dêdo quis torá?

Dispois é qui mi dissero
Qui quando cortô um dedo
Fez di gosto, sim sinhô
Pra pudê si apusentá
Ficá amssim de frozô
Parado i sem trabaiá

Ficô anssim trinta ano
I nunca quis istudá
A todo mundo inganano
Só fazia dircursá

Asdispois de matutá
É qui fui compriendê
O homi qui corta um dêdo
Sempi fica a merecê
Apusentaduria das bôa
E tempo prá si elegê

Intendi qui essa prática
Cumbina co’a matemática
Ondi 5 e 5 é dez
Só não vê os “zémanés”

Quem corta um dedo só ganha
Um saláro apenasmente
Mas quando corta os dez dêdo
Só pode tê na sua mente
Murtipricá a braganha

Eu já vi di tudo um pôco
Mas só nu mundo dus lôco
Se pode os dedo cortá
Comu é qui eli vai pudê
Contá esse dinhêrão
Só cu’as parma da mão?

Naum me digam minha gente
Qui só os pobre adueçe
Fica sugeitu a locura
E nem tratamento merece

Minha avó que era crente
De muita sabedoria
Prá nóis tudo ela dizia:
Quem fala muinta bestera
I consome pinga pura
Podi sofrê di locura
Até mermo um Prisidente!

Assinado: Zé Serrote, u pueta du Sertão

Luiz Gonzaga disse...

U PRISIDENTE E US AEROPRANO DOS FRANÇERO (CORDEL POPULAR)

Teim muitos povo nu mundo
O grobo intupiu de gente
A Inglanha, a Alamanha
É uns povo inteligente

Tem us Çuecu e os Francero
Qui vendi muito avião.
Os americanizeiro
E tambéim os chinezero
Qui vendi prus brasilero
Tudu de sigunda mão



Um tar de Luiz Inaço
Um verdadero paiaço
Si meteu a compradô
Fez a maió lambança
Iguar fazi as criança
Nas frardinha, sim sinhô

Quarqué jegue, burro i mula
Sabi mais que o tar de Lula
Qui essis homi é assim
Sabê comprá é uma arte
Falá dimais é besteira
Acaba ficando bobo
Compranu só as porquêra...

Os militá é quintende
Di comprá us armamento
Elis sabe u quié mió
Pra um estratregimento
Di brigá cu’s istrangero
Cum totá dicernimento

“Cada mico no seu gaio”
É iço qui diz o mote
Quem num sabe carregá
Acaba quebrando u pote
Iscurrega nas palavra
Leva tapa nu cangote

Esse tar di Prisidente
Tá é muinto duente
I vai si dismilinguindo
Us jorná anunciano
I tudu mundo olhano
A popularidade aluindo

Brazilêro i Brazilêra!
Vamu cantá cumigo
Quem só vê seu póprio imbigo
Num sabe nem cunversá
Fala muito i ove pôco
I num sabi gunverná

Certa vêis um grande Homi
Proseano, dissi anssim:
Quem muito fala e se gava
Acaba levado ás fava
Saburiando capim

Assinado: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

LISSÃO PUS ANARFA (CORDEL POPULAR)

Num respondu prá petráia
Num usu sela e cangáia
Sô um grandi trovadô
meu tempu eu imprego béim
sem cobrá ninhum vintém
du povu trabaiadô

Maiz possu dá um consêio
utilizanu u meu meio
Quié a trova e arima
prá pudê mi ixpreçá

Us homi quié inganoso
incurtu i mintiroso
Só pricisa istudá
Fazeno anssim eli sobe
iseu ispiritu pobe
vai si disolvimentá

Assinado: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

U DISAFIU DU VIOLERO C’UM PAIAÇO (CORDEL POPULAR)

Dissi o violero pru paiaço:

Num entre nessa siára
Mostrano seus verso torto
Cabra ruim acaba morto
De vergonha di apanhá

Num incare Zé Serrote
Melhor fazedô di mote
Du Segipe au Ciará

Si quisé eu sempi insino
Pra muié e prá minino
Aprendê a versejá
Sô filho de boiadero
Canto im palco i picadero
Pru mode u povu alegrá

Si acauso vosmicê
Não fô um bom poeteiro
Pricisa aprendê primero
A sabê metrificá
U tamanho da palava
U funema, rima e mote
Também sabê dá u bote
Prá nunca si atrapaiá

Cunhici um caba doido
Pavulero e muito afoito
Qui quis cu’eu duelá
U nome dele era INAÇO
Mais leso quium paiaço
Sabia só “inrolá”

Subi no cangote dele
cum veusos di qualidadi
Eli minguô da vontade
E cumeçô a chorá

Quanto mais eli chorava
Mais eu tochava os veuso
Mais cantiga eu intoava
Mais bruto, forte e peuveuso
O Zé Serrote ficava

Cumeçô a tumá pinga
I foi ficando amarelo
Foi dobrando a sua cacunda
Tortinho qui nem martelo
O homi tava tão bacho
Qui paricia um chinelo

I dispois eli ficô
branco cumo fumaça
Fiz ele cagá nas carça
Prêli vê o qui é bom
Não si metê cum dotô
Formado em cantoria
PHD em puema
I Mestri im meludia

Dissi o u paiaço pru violero:

Ô “seu minino” perdoe
Esse pobi pecadô
Eu sô apena paiaço
Nem pueta nem dotô
Apena um discursero
Um cidadão brasileiro
Sem curtura i sem valô

Mas fui eu que afundei
Partido Trabaiadô
Fui também do sindicatis
Prumití sê protetô
Dum bandu de indiota
Qui ni mim acriditô

Hoji vivu passiando
Nu meu novu avião
Vô pra ondi eu quero í
Sem gastá nem um tustão
Já cunhici a Inglanha,
a Çuessa e Alemanha
Canadá i Turquistão

Inquanto os bobu pagá
Eu vô ficá passiano
Cuns discurso inganano
Tudo essis pessoá
Quando êlis discubrí
Saio caçando outro rumo
Mas por inquanti eu mi aprumo
Continuo a discursá.

Responde o violero pru paiaço:

Agora reconhicí
Vosmicê é o tar de Lula
Cruza di asno cum mula
Qui é lá di Garanhum
Qui toma 51
Qui comi churrasco à vontade
Qui nunca usa a verdade
Pru modi si avantajá

Vô lhi falá a verdade
Cum toda sinceridade
Di um homi du sertão:
Saia de perto seu Lula
Arribe a sua matula
Saia di perto de mim
Não comu do seu capim
Sô cantado di respeito
Não sô um quarqué sugeito
Amigo de vagabundo,
Mintiroso estelonatáro
Veja bem num sô otáro
Prá criditá nim ladrão
Monte no seu jumento
Vá cunversá cum o Cão

Logu nu outro dia
Todo u sertão já sabia
A notiça que correu
Lula cai du jumento
Istribuxô e morreu
Na merma hora sua alma
Lá prus inferno deçeu

Chegando lá num instante
Sua entrada requereu
Mas o dono do inferno
Anssim mermo respondeu:
“Aqui só tem genti bôa
Num hospedo cabra atôa,
Percure ôtro lugá”

...e a históra anssim termina
Cada um tem a sua sina
Cada um colhe u qui pranta
Cada um sabe o qui faz
Não pergunti para mim
Quar foi o seo triste fim
Prondi foi essi rapaiz.

Autor: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

U CASERO, O MINISTRO E AS FREGA (CORDEL POPULAR)

Francinildo era casero
Nacido no Piauí
Foi trabaiá im Brasilha
Pru modi ivuluí

Cumu era um caba pobi
Lhimprestaru um jorná
Prá elhi apriciá
I discubrí u impregu
Qui fossi quarqué trabáio
Qui garantiçe um cascáio
Pru modi si alimentá

Tevi sorti essi rapaz
Di um grandi coração
Uns dotô di Riberão
Pagava béim um rapaz
Qui foçi tumá di conta
Di uma grandi manção

Quandu eli chegô lá
Viu a ruma di dotô
Deputadu e asseçô
Di tudu qui era geitu
Tinha até um tar ministo
Qui chegava di chofé
Cum treiz ou quatu muié
Tudu bunita e cherosa
Tinha uma iscandalosa
Qui ficava nu seu pé

Francinildo fico bobu
Di vê tanta confusão
Us homi di Riberão
Trabaiavu im ministéro
I eli um rapaiz muntcho séro
Uvindo essa gritaria
Ficava só matutano
Di vê tanta baxaria.

Di noiti elis davum festa
Di dia riunião
Di manhã u Francinildo
Ia varrê u chão
Incontrava as camisinha
Tudu jogadu nu chão.

Certu dia foi chamado
prá depô na CPI
fico todu incabuladu
Maiz tinha mermo qui í
Prá falá o quielhi via
I num pudia mintí

Meu cumpadi Sivirino
A sorte du tar minino
Logo, logo si aluíu
Perdeu u impregu bão
Fico cheio di pobrema
Us dotô formaru isquema
Vasculharu a conta deli
Pirsiguiru tantu eli
Prá sua boca si calá
I num acusá os dotô
Qui acoitava as frega
Pra ninguéim lhis processá

Meu cumpadi a Justiça
Num é prá todus iguá
Us pobi sempi padeci
Nu gunvenu du Inaço
Faiz tudus nóiz di paiaço
I portege us maiorá

Maiz ontisdonti sunhei
Um sonhu isperançoso
Todus dotô bandido
Fórum subistituído
Pur gente bôa i ordera
I todas essa porquera
Qui nóiz tamu vendu agora
Meteru u rabu entre as perna
Fórum morá nas caverna
Ondi todu ladrão mora

Anssim nóiz ficamo livri
I a históra si incerra
Chegô novu comandante
Cum nomi di Jusé Serra
Pra ingrandiçê u povu
Dessa terra varonil
Qui nóiz cunheçemu tudu
Cum u nomi di Brasil

Açinado: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

RESPOSTANDO PRA PETRÁIA (CORDEL POPULAR)

Zé Serrote, seu criado
Ficô todo invargonhado
Co’as palava du sinhô...
Máiz eli é bom di cóite
Panha martelu i serroti
Uza todas feramenta
Pá pudê dismantelá
U jegui ô a jumenta
Qui nessi brog postá

U cantadô é ligêro
Ardi qui neim tempêru
Cumu pimenta ardida
Viloz cumu raiu lêize
Viaja nu pensamentu
Correndu atraz di bandida
I prisiguindu jumento

Num brinqui cum caba séro
Falô u Iliotéro
Um grandi cumpádi meu:
Queim fere cum u seu ferro
Um dia si arrependeu
Fica cum mêdu di berro
Firidu fico cum versu meu.

Açina: Zé Serrote, u pueta seu criado

...cadê u sinhô?

Luiz Gonzaga disse...

Canção do Exílio (du pueta Gonçarvi Dia – dapitassão di Zé Serrote)
Canssão do Arxílio (titu di Zé Serrote)

"Minha terra tem parmeira,
Onde canta o Sabiá;
Tem bandidu que farseiam,
prá pudê si apruveitá.

Nossu séu tem mais estrela,
Nossas váuzeas têm mais frore,
Nossu Mula nus cunvida,
pra uvi us seu horrore.

Matutano, só, à noite,
Maiz tristeza sinto eu lá;
Minha terra tem bestera,
quando o Lula vai falá.

Minha terra tem primore,
Que tar não encontro eu cá;
cismano — sozinho, à noite —
Maiz tristeza sinto eu lá;
Minha terra tem asnera,
Si o Lula fô discursá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu tire ele delá;
pra dá discansu pru uvido
i pudê mi concentrá;
Sem uvi suas vantage,
qui num para di falá."
Assinado: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

Zé Serrote triste: "cadê uzômi"?

Luiz Gonzaga disse...

RESPOSTANDO PRÁ MOSSÔILA

Zé Serrote, seu criado
Ficô sim discunfiado
Ao respostá prá bandáia

Cantadô intiligente
cunhéci caba qui menti
genti ruim e canáia
discubriu quié petráia
caba safadu indecente
si passando pur muié
prá ludibriá a genti

foi façi prá discubri
pur causo du purtuguês
troca a tercera pessoa
pela segunda da vez
mi tratandu di sinhô
i dispois tudu disfez

u istilu eu cunheçu
du tar PT tupetudu
qui si chama brasilero
qui istá acima di tudu

cumu é burro minha gente
us qui num sabe iscrevê
num sabi us tempi du verbu
us pronomi inverti tudu
nas gramática elis só fáia
isclareci qui é petráia

num cutuque Zé Serrote
caba bão de rima i mote
dizeno sê u Jusé
cuidado, rogu uma praga
qui mata inté urubú
qui intope us intistino
i paraliza u cú

todus petráia se acha
uns pôçu di esperteza
iguá u seu grandi chefe
u jumentu mequetrefe
qui fala cuns intistino
tar u fedô qui ixála
da bosta di um suíno

Açina: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

Zé Serrote saudoso: "cadê uzômi"?

Luiz Gonzaga disse...

ÓDI AU ATÔ

P’ ocê vê cumu as pissôa
Atravèiz du atu fáio,
Si aprisenta di lacáio
Uzânu a inconssiêça,
Lhi ofertanu a recompenssa
Da lista dus seu trabáio

Ocê é mermo um atô
Muntcho admirado
Verdaderu prufessô
Quium petráia nu afã
Di querê caluniá
Acaba sendu seu fã

Agora cumpriendí
Cumu agi u inconssiente
Fazenu diminuí
A intenssão di queim mente
Transformanu ôro im cobra
Prá morrê cum a própia obra
Du venenu da çerpenti

Cumpádi Carlo Vereza
É anssim a Natureza
Trocandu a noite cum dia
Prá di novu iscuricê
Cada um fáiz u qui pódi
Cabrita é filha di bódi
Ôtrus fáiz prá merecê.

Apruveitanu u cordé
Eu pregunto pru sinhô
Quêim é mermo u atô
Da nuvela Paraízu?
Mi çaiu du pensamento
Si mi ajudá u juízu
Axu qui foi pádi Bento...


Ançina: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Luiz Gonzaga disse...

CAPRITEI VOÇA MENÇAGE


Capritei voça mençage
Prufessô Carlu Vereza
É da minha natureza
Us sábo arrespeitá
Trovadô di muntas légua
Muntado im lombu di égua
Andu pulu mundo afora
Cum silha, bota i ispóra

Ispalhano nas parage
Desdi Fróidi até Bocage
U qui vêim nu cucuruto
Num sô burro, sô matuto
Mas ligêro cumu u ventu
Viaju na puezia
Discurpi a otografia
Qui neim sempi é das bôa
Mas pissúi filusufia
Qui nas rima, ás veiz, ecoa.

Luiz Gonzaga disse...

Zé Serrote com fome: pódi miisperá que eu vorto...!

Luiz Gonzaga disse...

Têim otáro qui iscurrega
Na fala du Zé Serrote
Fala qui vai cumê
Só p’a perpara um bóti
Pareci filhu di frega
U coitadu du burrico
I facimente sintrega
Acaba paganu mico.

Luiz Gonzaga disse...

RESPOSTANDO PRU... AMIGO VÉIO

Vereza, amigo véio
Nóis dois vai pru çumitéro
Anssim cumu todos vaum
Nóis é hómi di respêito
Qui só uzamu a vedade
Prá mantê a nossa linha
Nóis num somu a Estelinha
Caguidata da mintira
Nem Salney nem u Renan
Pois a vida, iluzão vã,
Só dexa nossa memóra
Cum rastro na noça istóra
Prus ôtrus si alembrá

Us qui pensa qui é isperto
Quié líde i istadista
Qui acridita im cumunista
Riside na iluzão
Vaum prá dibaxo da terra
I sua istóra si incerra
Indo morá cum u cão

Brigadu...

Ançina: Zé Serrote, u pueta du Serrão

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria do Espírito Santo disse...

Falam que falam falácias os falastrões.

Fotoshopar a realidade é com eles mesmos...

Maria do Espírito Santo disse...

Falam que falam falácias os falastrões.

Fotoshopar a realidade é com eles mesmos...

Delma disse...

O último discurso

de “O Grande Ditador”-Charles Chaplin

Sinto muito, mas não pretendo ser um ditador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.

Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio aproximaram-nos muito mais. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloqüente à bondade do homem... um apelo à fraternidade universal... à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora... milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas... vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia... da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.

Soldados! Não vos entregueis a esses brutais... que vos desprezam... que vos escravizam... que arregimentam as vossas vidas... que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar... os que não se fazem amar e os inumanos!

Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, ms dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela... de faze-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!

Luiz Gonzaga disse...

Vortei!

Luiz Gonzaga disse...

Fui tomar um chopp para refrescar e encontrei um casal de cegos. Conversei durante duas horas com eles e estou inteiro, de novo, para recomeçar.

Como é bom conversar com cegos. Eles têm uma visão muito inteligente sobre este País...!

Luiz Gonzaga disse...

O “No, I can’t” de Obama a Lula foi notícia no El País. O nosso blog é citado mais uma vez (trecho marcado em azul):

Por Juan Arias:
Más que irritado, el presidente de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, está decepcionado: su homólogo de EE UU, Barack Obama, no viajará a su país antes de que abandone la presidencia brasileña. El carismático dirigente le había invitado a visitar Brasil antes de las elecciones presidenciales del próximo octubre, en las que se producirá su relevo. Lula estaba convencido de que el inquilino de la Casa Blanca aceptaría la invitación, ya que fue él quien le definió como el político más popular del planeta. ¿Cómo iba a decirle que no?

Según el diario Folha de São Paulo, las razones que han podido motivar el rechazo a la invitación son dos: las actuales discrepancias sobre política exterior entre Brasilia y Washington, y una supuesta interferencia del ex presidente socialdemócrata brasileño Fernando Henrique Cardoso ante Bill y Hillary Clinton para que eviten la visita de Obama antes de unas elecciones en las que Lula lucha para lograr la victoria de su candidata, Dilma Rousseff.

Entre los aspectos de la política exterior brasileña que pueden desagradar a la Casa Blanca figuran, según los expertos en diplomacia, el espinoso asunto del acuerdo alcanzado por Brasil y Turquía con Irán. Según la diplomacia estadounidense, esta es una maniobra de Teherán para aplazar las sanciones internacionales y favorecer así la carrera nuclear del régimen de Mahmud Ahmadineyad, que niega el Holocausto y el derecho de Israel a existir.

Mediación de Cardoso
Además del tema iraní, la diplomacia de Washington parece que no ve con buenos ojos la simpatía de Lula por todos aquellos presidentes de América Latina abiertamente enfrentados con Estados Unidos (Hugo Chávez, Fidel Castro y Evo Morales, entre otros). La hipótesis de la mediación del ex presidente Cardoso ante los Clinton para evitar la visita de Obama y que esta sea usada para apoyar a la candidata de Lula en detrimento del socialdemócrata José Serra, del mismo partido que Cardoso, se trata de algo poco probable, según analistas políticos como Reinaldo Azevedo, de Veja. Porque esto significaría que Cardoso tiene más influencia ante Obama que Lula.

La explicación más simple es que el propio Obama no haya creído oportuno visitar por primera vez un país tan importante como Brasil, con problemas pendientes de discusión con la Casa Blanca y justo en vísperas de unas elecciones de enorme importancia, en las que los brasileños deberán escoger al sucesor de un presidente tan ominpresente y carismático como Lula. “Mejor hacerlo después [de las elecciones]“, parece que se dijo Obama, según explicó a este diario un asesor de Cardoso.
Íntegra aqui

Luiz Gonzaga disse...

Buena noche, hermanos!!!

Esperança disse...

Concordo que devemos ser democráticos, mas acho que o sr. José Lopes já está partindo para outro lado.

Se eu quisesse ler baboseira estaria nos blogs do PHA, Azenha, Nassif, Carta Capital etc e não aqui.